Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Atirador fere com gravidade dois polícias em secção de voto de São Paulo

Homem está em fuga e ainda não foi identificado pelas autoridades.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 2 de Outubro de 2022 às 21:36
Eleições no Brasil
Eleições no Brasil FOTO: REUTERS/Mariana Greif
Um homem armado invadiu ao início da tarde deste domingo, dia da primeira volta das eleições gerais e presidenciais no Brasil, uma escola na zona sul de São Paulo onde havia várias secções de voto, e atirou contra dois polícias que faziam a segurança do local.

Os dois agentes, um homem e uma mulher, foram levados num helicóptero da Polícia Militar para o Hospital das Clínicas, no centro da cidade, em estado grave.

O homem, que até às 17 horas locais, 21 horas em Lisboa, ainda não tinha sido identificado nem localizado, entrou na Escola Estadual Deputado Aurélio Campos, no bairro Cidade Dutra, na zona sul da capital paulista, como se fosse um eleitor comum. Ao chegar perto dos agentes, empunhou uma arma de fogo e fez diversos disparos, ferindo um dos polícias, o do sexo masculino, na cabeça e num ombro, e a colega no abdomen.

O atirador aproveitou o pânico que se seguiu aos disparos para fugir, e buscas realizadas logo em seguida por várias equipas da polícia chamadas a reforçar a segurança não conseguiram ainda encontrá-lo. Alguns minutos após a agressão aos agentes foram ouvidos diversos disparos muito perto do local, que chegou a ser fechado por alguns minutos para proteger os eleitores, sendo reaberto de seguida.

Esse foi o incidente mais grave conhecido até ao encerramento da votação em todo o Brasil, pois a esmagadora maioria dos brasileiros manteve a ordem e o respeito ao ir votar, não obstante ter enfrentado espera de mais de três horas em algumas secções de voto.

Apesar dessa tranquilidade durante a votação, registou-se em muitas cidades, principalmente as maiores, como São Paulo, uma grande tensão no ar, temendo-se atos violentos generalizados após a divulgação dos resultados oficiais.

Brasil eleições eleições no Brasil mundo Lula da Silva Jair Bolsonaro
Ver comentários