Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Áustria introduz lotaria como forma de incentivo à vacinação contra a Covid-19

País tem 72% da população vacinada. Uma das taxas mais baixas da Europa Ocidental.
Reuters 20 de Janeiro de 2022 às 08:24
Vacina
Vacina FOTO: Vítor Mota

O governo conservador austríaco disse esta quinta-feira que estava a introduzir uma lotaria nacional para encorajar à vacinação contra o Coronavírus, horas antes da aprovação pelo parlamento de um projeto de lei que introduzia um mandato nacional de vacinação.

Cerca de 72% da população da Áustria está totalmente vacinada contra o Covid-19, uma das taxas mais baixas da Europa Ocidental.

As novas infeções diárias atingiram um novo recorde na quarta-feira à medida que a variante Ómicron se espalha mais pelo país e pelo mundo. O governo quer evitar outro bloqueio nacional, uma vez que o último aconteceu no mês passado.

"O que há para ganhar na lotaria da vacinação? Vouchers!" O chanceler Karl Nehammer disse numa conferência de imprensa com a líder da oposição social-democrata, Pamela Rendi-Wagner, com quem a medida foi negociada.

Nehammer disse que queria que houvesse uma recompensa financeira para aqueles que fossem vacinados, acrescentando: "Aprendemos com o passado e vimos que uma lotaria de vacinação é a melhor forma possível de criar um sistema deste tipo".

Os membros do público, vacinados ou não, receberiam um bilhete por cada vacina que tivessem tido - três bilhetes no total para aqueles que tivessem tivesse a vacinação completa.

Cada décimo bilhete ganharia um vale-presente de 500 euros, disse Nehammer, sem especificar para que serviam os vales.

A Câmara Baixa do Parlamento deverá aprovar, durante a tarde desta quinta-feira, um projeto de lei que torna as vacinas obrigatórias para todos os adultos na Áustria, com multas iniciais de 600 euros, subindo até 3.600 euros se a multa for contestada sem sucesso.

A Áustria será o primeiro país da União Europeia a introduzir a obrigatoriedade da toma da vacina contra a Covid-19, para todos os adultos, quando a medida entrar em vigor a 1 de Fevereiro.

Ver comentários