Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Biden diz que Cuomo se devia demitir após investigação ter concluído que assediou sexualmente várias mulheres

Investigação independente concluiu que a administração de Cuomo estava "repleta de medo e intimidação".
Correio da Manhã 3 de Agosto de 2021 às 22:35
Joe Biden
Andrew Cuomo
Joe Biden
Andrew Cuomo
Joe Biden
Andrew Cuomo
O presidente dos EUA, Joe Biden, disse esta terça-feira que o governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, se devia demitir após a conclusão de uma investigação independente que concluiu que o governador assediou sexualmente várias mulheres. 

Sobre um possível 'impeachment' de Cuomo, Biden respondeu que é preciso "dar um passo de cada vez".

A posição do presidente dos EUA sucede o anúncio da procuradora de Nova Iorque Letitia James de que uma investigação independente ao governador Andrew Cuomo tinha determinado que este assediou várias funcionárias e ex-funcionárias do governo criando um ambiente de trabalho "hostil". 

A investigação, conduzida por dois advogados externos, concluiu que a administração de Cuomo estava "repleta de medo e intimidação".

Cuomo e a sua equipa, de acordo com a investigação, chegaram a trabalhar em conjunto numa retaliação contra uma ex-funcionária que o acusou de assédio. Cuomo também assediou mulheres fora do governo, concluiu a investigação.

Cuomo continuou esta terça-feira a negar tudo. Numa conferência de Imprensa a 3 de março, respondendo às primeiras acusações, feitas no final de fevereiro, o governador já tinha assegurado nunca ter tocado uma mulher de forma inapropriada. Apesar disso, pediu desculpa caso tenha inadvertidamente causado incómodo a alguém.

Bennett, Lindsey Boylan, Anna Liss e Karen Hinton, antigas assessoras ou colaboradoras do governador, acusaram-no de assédio sexual. 

Andrew Cuomo, de 63 anos, é filho do ex-governador de Nova York, Mario Cuomo. O democrata chegou a ser considerado um futuro candidato à presidência dos EUA.c
Ver comentários