Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Jornalistas denunciam ameaças durante campanha eleitoral no Brasil

Ataques foram enviados através da Internet e de duas chamadas telefónicas ameaçadoras.
Lusa 25 de Outubro de 2018 às 18:41
Brasil, Jair Bolsonaro, propaganda
Jair Bolsonaro
Bolsonaro foi acusado por Haddad de fazer campanha de mensagens falsas
Fernando Haddad, do PT.
Jair Bolsonaro
Haddad
Fernando Haddad
Brasil, Jair Bolsonaro, propaganda
Jair Bolsonaro
Bolsonaro foi acusado por Haddad de fazer campanha de mensagens falsas
Fernando Haddad, do PT.
Jair Bolsonaro
Haddad
Fernando Haddad
Brasil, Jair Bolsonaro, propaganda
Jair Bolsonaro
Bolsonaro foi acusado por Haddad de fazer campanha de mensagens falsas
Fernando Haddad, do PT.
Jair Bolsonaro
Haddad
Fernando Haddad

A organização não-governamental Human Rights Watch denunciou esa quinta-feira ameaças e atos de violência contra jornalistas que cobrem a campanha eleitoral brasileira para as presidenciais, relatando casos de perseguições e ataques físicos contra os profissionais de comunicação.

A denúncia é feita pela Human Rights Watch, citando organizações não-governamentais brasileiras e internacionais como a 'Artigo 19', 'Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo' (Abraji), 'Comité para a Proteção dos Jornalistas' (CPJ), 'Conectas Direitos Humanos', 'Human Rights Watch' e 'Repórteres sem Fronteiras' (RSF), que exigem que os candidatos à Presidência da República denunciem de forma contundente os ataques perpetrados contra os jornalistas no decorrer do processo eleitoral.

Patrícia Campos Mello, repórter especial do jornal Folha de São Paulo, disse que foi vítima de várias ameaças através da Internet e de duas chamadas telefónicas ameaçadoras, tendo visto ainda a sua conta na rede WhatsApp ser atacada, depois de ter denunciado uma suposta campanha de envio de notícias falsas, levada a cabo por empresários favoráveis ao candidato Jair Bolsonaro, segundo a Human Rights Watch.

Ver comentários