Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Cameron: assassínio de ex-espião "autorizado pelo Estado"

Conclusões de um inquérito oficial à morte de Alexandre Litvinenko foram divulgadas por um juiz britânico.
21 de Janeiro de 2016 às 19:23
Cameron falava durante o Fórum Económico Mundial de Davos
Cameron falava durante o Fórum Económico Mundial de Davos FOTO: Ruben Sprich/Reuters

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse esta quinta-feira que o ex-espião do KGB Alexander Litvinenko foi assassinado numa "ação autorizada pelo Estado", depois da divulgação de um inquérito britânico sobre a morte do ex-agente russo.

"O que aconteceu foi absolutamente chocante e este relatório confirma aquilo em que sempre acreditámos, e aquilo em que o último governo trabalhista acreditava na altura do terrível assassínio, que foi uma ação autorizada pelo Estado", disse Cameron, em declarações às televisões britânicas a partir de Davos (Suíça), onde decorre o Fórum Económico Mundial de Davos.

A partir de Davos, Cameron acrescentou que o atual governo britânico decidiu reforçar estas medidas, nomeadamente através do congelamento de bens, e solicitar às autoridades judiciárias uma avaliação das possíveis repercussões deste inquérito.

As conclusões de um inquérito oficial à morte de Alexandre Litvinenko, esta quinta-feira divulgadas por um juiz britânico, referem que o Presidente russo, Vladimir Putin, "provavelmente aprovou" o assassínio em Londres do ex-espião do KGB, perpetrado por dois agentes russos.

David Cameron KGB Alexander Litvinenko Davos
Ver comentários