Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Caso com funcionária terá levado Bill Gates a deixar cargo na administração da Microsoft

Informação é revelada por uma reportagem do jornal norte-americano The Wall Street.
Correio da Manhã 17 de Maio de 2021 às 09:19
Bill Gates, fundador da Microsoft
Bill Gates, fundador da Microsoft FOTO: Reuters
Bill Gates terá deixado o seu cargo administrativo da empresa Microsoft devido a um relacionamento que manteve com uma funcionária da empresa de informática, segundo revelou uma reportagem publicada pelo jornal The Wall Street, este domingo.

O empresário deixou o cargo em março de 2020, enquanto decorria a investigação. Na altura, Bill Gates justificou a decisão, afirmando que se queria concentrar em atividades filantrópicas. A reportagem revelou que um porta-voz do cofundador da Microsoft afirmou que "o caso durava há 20 anos", mas negou que tivesse sido esse o motivo do afastamento.

A relação não era considerada apropriada pelos membros da direção, que contrataram advogados para investigar o caso.

A quarta personalidade mais rica do mundo, segundo a revista Forbes, divorciou-se de Melinda no início do mês de maio, após 27 anos de união.
Bill Gates Microsoft The Wall Street questões sociais filantropia
Ver comentários