Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Suécia suspende vacinação da Covid-19 com AstraZeneca e Grécia decide manter. Conheça a lista de mais de 20 países

Já são mais de 20 os países que suspenderam, adiaram ou proibíram a vacinação com estas doses.
Correio da Manhã 15 de Março de 2021 às 15:42
AstraZeneca
AstraZeneca FOTO: Direitos Reservados
A vacina da farmacêutica AstraZeneca contra a Covid-19 tem dado que falar na Europa. Depois da polémica com a não recomendação da inoculação a pessoas com mais de 65 anos, a vacina está novamente no centro da discussão depois de terem sido registados vários episódios de tromboses e, em alguns casos, mortes, entre os pacientes inoculados.

Em Portugal, a Direção-Geral de Saúde (DGS) e o Infarmed afirmaram no domingo que a vacina da AstraZeneca pode continuar a ser administrada e frisaram que não há evidência de ligação com os casos tromboembólicos registados noutros países. Porém, esta segunda-feira, Portugal suspendeu o uso desta "por precaução".

Esta segunda-feira, a Universidade de Oxford veio garantir que a vacina contra a covid-19 desenvolvida com o grupo farmacêutico AstraZeneca é segura, depois de ter salientado no domingo que "uma revisão cuidadosa" dos dados de segurança disponíveis sobre mais de 17 milhões de pessoas vacinadas na UE e no Reino Unido "não produziu evidências de um risco aumentado de embolia pulmonar, trombose venosa ou trombocitopenia em qualquer faixa etária, sexo, lote ou país específico".

Conheça a lista de países que suspendeu e adiou a vacinação com estas doses:

A Eslovénia suspendeu hoje, "por precaução", as vacinas da AstraZeneca contra a covid-19, juntando-se a uma cada vez maior lista de países que tomaram a mesma medida por receios de efeitos secundários.

"Tomei a decisão de suspender temporariamente" a utilização da vacina do laboratório anglo-sueco AstraZeneca e da Universidade de Oxford "para assegurar o mais alto nível de segurança possível aos concidadãos", declarou o ministro da Saúde esloveno, Janez Poklukar, numa conferência de imprensa.


Espanha vai suspender o uso da vacina da AstraZeneca, durante pelo menos 15 dias
A Espanha vai deixar de administrar da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, durante 15 dias, anunciou esta segunda-feira a rádio Cadena Ser.

Áustria, o primeiro país a anunciar a retirada de lotes da AstraZeneca
A Áustria anunciou no passado domingo a retirada, por precaução, de um lote da vacina anti-covid-19 da AstraZeneca/Oxford após a morte de uma pessoa inoculada com o fármaco e o registo de sintomas graves em outra pessoa igualmente vacinada. As autoridades austríacas esclareceram, no entanto, que não foi estabelecida qualquer relação causal entre o sucedido e o fármaco. O óbito registado tratou-se de uma enfermeira do hospital austríaco de Zwettl, de 49 anos, que morreu 10 dias depois de ter recebido a vacina devido "a graves transtornos da coagulação".

Dinamarca, Estónia, Lituânia, Luxemburgo e Letónia seguem o exemplo
Durante a semana, outros países seguiram o exemplo austríaco. A Dinamarca, a Estónia, a Lituânia, o Luxemburgo e a Letónia suspenderam o uso da vacina, para dar tempo ao Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) de conduzir uma investigação.

Noruega suspende vacinação
A Noruega também suspendeu a inoculação de pacientes com a dose da AstraZeneca após relatos de tromboses em doentes vacinados.

Agência de Medicamentos Italiana suspende lote de vacina após morte
A Agência de Medicamentos Italiana (AIFA) anunciou na passada quinta-feira que suspendeu temporariamente a vacinação de um lote da farmacêutica AstraZeneca por precaução, após relatos de problemas de coagulação diagnosticados em vários países europeus. Esta suspensão acontece após a morte de dois homens inoculados, em Sicília. A AIFA explicou, em nota, que após informações sobre problemas de saúde detetados em outros países europeus, bloqueou a inoculação das doses do lote ABV2856.

Tailândia adia lançamento da AstraZeneca
A Tailândia decidiu adiar o lançamento da campanha de vacinação com a AstraZeneca, devido aos receios de que esta possa causar coágulos de sangue.

"Embora a qualidade da AstraZeneca seja boa, alguns países decidiram adiar [a sua utilização]", uma medida de precaução que será também seguida na Tailândia, disse o conselheiro do comité nacional responsável pela campanha de vacinação contra a covid-19 no país, Piyasakol Sakolsatayadorn, numa conferência de imprensa.

Vacina suspensa na Bulgária
A Bulgária suspendeu na sexta-feira a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca devido aos relatos de problemas com doentes inoculados.

Irlanda e Indonésia suspendem vacina

A Irlanda e a Indonésia juntaram-se esta segunda-feira à lista de países que suspenderam temporariamente a vacina da AstraZeneca.

A Irlanda tinha sido aconselhada a suspender temporariamente a vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 depois do relato de vários casos de coagulação do sangue e tromboses.

Países Baixos suspendem vacina da AstraZeneca até 28 de março
Os Países Baixos suspenderam este domingo, por precaução, a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, até 28 de março, depois de se terem registado "possíveis efeitos secundários" na Dinamarca e na Noruega.

"Com base em novas informações, a Autoridade holandesa do medicamento aconselhou, como medida de precaução e enquanto se aguarda investigação adicional, a suspensão da administração da vacina da AstraZeneca" contra a covid-19, anunciou o ministério da Saúde holandês num comunicado citado pela Agência France Presse.

Alemanha anuncia suspensão do uso da vacina contra a Covid-19 da Astrazeneca
A Alemanha anunciou esta segunda-feira que suspendeu o uso da vacina contra a covid-19 da Astrazeneca, após os casos de coágulos sanguíneos e trombosos que surgem associados à toma da vacina.

O ministro da Saúde alemão diz que a medida foi tomada como "precaução" e a conselho do regulador alemão da vacinação, o Instituto Paul Ehrlich, que pediu mais investigação aos casos registados de efeitos segundários à vacina da empresa anglo-sueca.

Itália e França seguem exemplo de outros países
A Agência de Medicamentos Italiana, após suspender lote de vacina após morte, decide agora suspender a nível nacional o uso da vacina. De acordo com o jornal La Reppublica, suspensão é feita "por precaução e temporariamente, enquanto se aguarda os pronunciamentos da EMA". 

Também França suspende a utilização da vacina "por precaução". "Muitos parceiros europeus decidiram suspender a utilização da vacina da AstraZeneca. Há alguns minutos foi a vez das autoridades alemãs. A Autoridade Europeia do Medicamento vai pronunciar-se amanhã (terça-feira) sobre a vacina e, até lá, o ministro da Saúde e as autoridades sanitárias decidiram suspender a vacinação com AstraZeneca por precaução", afirmou o Presidente Emmanuel Macron em conferência de imprensa.

Macron disse ainda desejar que caso a vacina volte a receber luz verde pelas autoridades europeias, a vacinação com este fármaco seja retomada rapidamente.

Venezuela proíbe uso da vacina
O Governo venezuelano anunciou esta terça-feira que a Venezuela não autorizará o uso local da vacina AstraZeneca contra a covid-19, devido aos efeitos secundários que tem originado nos pacientes.

"A Venezuela não autorizará que a vacina AstraZeneca seja usada no nosso país devido aos efeitos que tem nos pacientes", anunciou a vice-presidente da Venezuela.

O anúncio foifteito através da televisão estatal venezuelana, depois de uma reunião com o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Venezuela, Paolo Balladelli.

Suécia suspende uso da vacina
As autoridades de saúde suecas suspenderam, esta terça-feira, a administração da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 até que a Agência Europeia de Medicamentos conclua a investigação sobre possíveis efeitos secundários, enquanto a Grécia decidiu manter o uso do medicamento.

Covid-19 da AstraZeneca Letónia Itália Irlanda França AstraZeneca Europa Países Baixos AIFA Áustria
Ver comentários
}