Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Covid-19 pode vir para ficar... para sempre. "Erradicação é basicamente impossível", defende especialista

A tão desejada imunidade de grupo pode nunca vir a ser atingida.
Correio da Manhã 11 de Abril de 2021 às 09:47
Covid-19 em Portugal
Covid-19 em Portugal FOTO: Lusa
O fim da Covid-19 nas nossas vidas pode nunca vir a chegar. Um especialista norte-americano explicou, em entrevista à ABC News, que o vírus que monopolizou as nossas vidas no último ano poderá vir a tornar-se um vírus endémico, como a gripe, que circulará permanentemente entre nós sazonalmente. 

Paul Allan Offit, pediatra americano especializado em doenças infecciosas, vacinas, imunologia e virologia, afirma que no futuro este vírus passará a ser menos perigoso com o surgimento de mais vacinas e medicamentos para tratar a Covid-19.  "[A Covid-19] Não é como o sarampo, onde se obtém imunidade para toda a vida", defende o especialista.

"Este coronavírus está aqui para ficar", explica também John Brownstein, diretor de inovação do Boston Children's Hospital. "A erradicação deste novo coronavírus é basicamente impossível", conclui.

Nos próximos anos, muitas pessoas serão expostas ao vírus na infância e acabarão por desenvolver imunidade, protegendo-as contra doenças graves.

"A esperança é que, com imunidade natural e imunizações suficientes, isto se torne parte do ciclo natural das estações frias, mas não tenha o mesmo impacto", disse Brownstein.

Sarah Cobey, epidemiologista e bióloga evolucionista da Universidade de Chicago, também acredita na possível sazonabilidade do vírus: "Acho que vai se tornar sazonal. Todas as infecções virais respiratórias agudas são".

Segundo o ponto de vista de Stephen S. Morse, professor de epidemiologia da Universidade de Columbia, a pandemia poderia ainda ter sido travada "se o mundo tivesse agido mais cedo de forma coordenada".

Recorde-se que ainda não está claro quanto tempo de imunidade temos após sermos infetados com a Covid-19 e que imunidade nos garante a vacina.
A Covid-19 ABC News John Brownstein saúde epidemias e pragas
Ver comentários