Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Críticos querem cancelar espetáculo de David Chappelle na Netflix por “ridicularizar transsexuais”

Especial de comédia "The Closer" estreou esta terça-feira na plataforma de streaming.
Correio da Manhã 8 de Outubro de 2021 às 01:28
Críticos querem cancelar espetáculo de David Chappelle na Netflix por “ridicularizar transsexuais”
Críticos querem cancelar espetáculo de David Chappelle na Netflix por “ridicularizar transsexuais” FOTO: Getty Images

O humorista David Chapelle, de 46 anos, lançou o seu novo espetáculo de humor "The Closer" esta terça-feira na Netflix e uma onda crescente de críticos de cultura e organizações de ativistas já estão a pedir que o mesmo seja retirado da plataforma de streaming.

O comediante já tinha sido acusado anteriormente de fazer piadas incendiárias sobre a comunidade transsexual em especiais anteriores como "Equanimity" e "Sticks & Stones."

Em "The Closer", Chappelle ironiza ao dizer que se vai juntar a J.K. Rowling no "Team TERF!", sigla para feminista radical transexclusiva, avança o New York Post. Recorde-se que a escritora britânica, criadora da saga "Harry Potter", foi duramente criticada nas redes sociais após ter feito alguns comentários considerados transfóbicos.

"No nosso país, podes disparar e matar um negro - mas é melhor não ferires os sentimentos de uma pessoa homossexual", disse Chappelle no palco, referindo-se a um tiroteio em 2018 que envolveu o rapper DaBaby num Walmart na Carolina do Norte. A vítima de 19 anos acabou por morrer.

Líderes de defesa da comunidade LGBTQ+ da associação "Gay & Lesbian Alliance Against Defamation" (GLAAD) destacaram o "padrão de piadas degradantes" de Chapelle. "A marca de Chappelle tornou-se sinónimo de ridicularizar pessoas transsexuais e outras comunidades marginalizadas", pode ler-se num tweet.

A National Black Justice Coalition (NBJC), um grupo de defesa dos direitos civis, chegou ao ponto de incentivar a Netflix a tirar "The Closer" da plataforma:

"Com 2021 a caminho de ser o ano mais mortal já registado para os transsexuais nos Estados Unidos - a maioria dos quais são transsexuais negros - a Netflix deveria ter mais cuidado", disse o diretor executivo do NBJC, David Johns, num comunicado ao Deadline. "Perpetuar a transfobia perpetua a violência. A Netflix deve retirar imediatamente 'The Closer' da sua plataforma e pedir desculpas diretamente à comunidade trans".

Netflix David Chappelle The Closer questões sociais política Netflix humor LGBTQ+
Ver comentários