Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Depois do Cumbre Vieja em La Palma: Vulcão Etna em Itália volta a entrar em erupção três semanas depois

Nuvem de fumo, cinza e minerais projetou-se a uma altura de 6 quilómetros e afeta algumas localidades próximas.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 21 de Setembro de 2021 às 16:49
A carregar o vídeo ...
Vulcão Etna em Itália volta a entrar em erupção
Numa altura em que a erupção do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, na Canárias, continua a preocupar as autoridades e  a causar destruição, eis que outro 'colosso' de lava europeu entrou em erupção: o Etna, na Sicília, Itália, voltou a registar atividade eruptiva esta terça-feira de manhã, escassas três semanas desde a última vez que entrou em erupção.

De acordo com o La Stampa, os sismógrafos instalados no local detetaram logo indícios de atividade sismíca, consistente com a entrada em erupção do vulcão ativo.

Pelas 8h15, uma nuvem de fumo negro, cinzas e minerais começou a arguer-se da cratera do vulcão, localizada a 3300 metros de altura. A nuvem negra ergueu-se cerca de seis quilómetros de altura e foi arrastada pelo vento para nordeste, causando uma 'chuva de cinza' nas localidades de Fornazzo, Milo, Sant'Alfio, Giarre, Riposto e Mascali.

Poucos minutos depois o magma incandescente começou a ser expelido pelo Etna, criando 'rios de lava' que correram pelo vulcão durante cerca de duas horas. Ao fim desse tempo, já perto das 11h00, os sismógrafos voltaram a registar a atividade sísmica 'normal'. Ao contrário da erupção em La Palma, não há registo de que esta erupção do Etna na Sicília tenha causado danos materiais.









Ver comentários