Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Destituição de Bolsonaro é apoiada pela primeira vez pela maioria dos brasileiros

Em apenas dois meses, os favoráveis ao afastamento cresceram cinco pontos percentuais.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 10 de Julho de 2021 às 19:13
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro FOTO: Reuters

Pela primeira vez desde que a hipótese começou a ser aventada, a maioria dos brasileiros defende a abertura de um processo de "impeachment" para destituir o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Uma sondagem do Instituto Datafolha, divulgada este sábado, revelou que os defensores da destituição de Bolsonaro, que há dois meses estavam tecnicamente empatados com os que defendiam a permanência dele no cargo, ganharam uma significativa vantagem.

Pelo levantamento realizado esta semana em todas as regiões do Brasil pelo Datafolha, 54% dos brasileiros apoiam o afastamento do presidente do cargo. Já os que apoiam a continuação de Bolsonaro no cargo até final do mandato, em 31 de Dezembro de 2022, são 42%, ainda de acordo com a sondagem do Datafolha.

Em Maio, os que apoiavam a destituição de Jair Bolsonaro eram 49%, e os que defendiam o governante eram 46%. Ou seja, em apenas dois meses, os favoráveis ao afastamento cresceram cinco pontos percentuais, enquanto os favoráveis à continuidade no cargo caíram quatro pontos percentuais, evidenciando o verdadeiro derretimento da popularidade do governante ante as sucessivas denúncias de corrupção e o aumento do seu autoritarismo.

Na Câmara dos Deputados, a quem cabe julgar o afastamento de um chefe de Estado, há neste momento 124 pedidos para abertura de um processo de destituição contra Jair Bolsonaro, apresentados por partidos, personalidades, entidades da sociedade civil e até cidadãos anónimos.

Mas o presidente do parlamento, deputado Arthur Lira, eleito em Fevereiro passado para o cargo com o apoio de Bolsonaro e a quem cabe a decisão de iniciar ou não um processo desse tipo, tem recusado instaurar a destituição, alegando que em todos aqueles pedidos há muitas acusações e palavras bonitas mas nem uma única prova sequer dos crimes que são imputados pelos peticionários ao presidente
Jair Bolsonaro Instituto Datafolha política governo (sistema) questões sociais
Ver comentários