Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Detido por violar doze mulheres

A polícia espanhola deteve ontem no município de Orihuela, em Alicante, Espanha, um cidadão britânico de 41 anos, suspeito de ser autor de 12 violações sexuais cometidas no seu país de origem, Reino Unido.
23 de Maio de 2008 às 00:30
Foi na cidade espanhola de Alicante que o britânico se refugiou
Foi na cidade espanhola de Alicante que o britânico se refugiou FOTO: direitos reservados

O indivíduo foi viver para Alicante para fugir às autoridades britânicas, que o procuravam. O alegado violador foi detido após a polícia londrina ter emitido um mandado de captura e uma ordem de extradição.

Identificado apenas como R.D., o suspeito foi detido após investigações terem levado a polícia espanhola à zona costeira de Orihuela, onde residia, e, ao que parece, colaborava esporadicamente com uma emissora radiofónica local.

Quando foi detido, não ofereceu resistência aos agentes policiais. Vai apresentar-se, em breve, no Tribunal de Alicante para ser ouvido por um juiz. Presume-se que será extraditado e posteriormente julgado na Grã-Bretanha.

Este é mais um caso em que funcionou bem a colaboração entre polícias de países diferentes, o que é cada vez mais frequente. Após o mandado da polícia britânica, a sua congénere espanhola montou um dispositivo de localização e vigilância, que levou à detenção do alegado violador.

Vendia mulheres

Esta detenção foi anunciada no mesmo dia em que na Tailândia foi detido um antigo polícia britânico suspeito de vender mulheres para trabalharem como escravas sexuais em bordéis.

Ian Shuttleworth, de 45 anos, é acusado de aliciar mulheres tailandesas a deslocarem-se a Londres com falsas promessas de emprego e de as vender depois a proprietários de bordéis, que as exploravam sexualmente sem lhes pagar.

Ver comentários