Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

‘Síndrome de Havana’: A doença misteriosa que está a afetar diplomatas na Áustria

Funcionários de embaixada dos EUA relatam sintomas semelhantes à Síndrome de Havana.
Manuela Guerreiro 19 de Julho de 2021 às 08:24
Médico
Médico FOTO: iStockphoto
Autoridades austríacas e norte-americanas investigam, em conjunto, uma série de incidentes envolvendo diplomatas e funcionários da embaixada dos EUA em Viena, que relatam sintomas de uma doenças misteriosa conhecida como ‘Síndrome de Havana’.

Cerca de duas dezenas de funcionários relataram sintomas semelhantes à ‘Síndrome de Havana’ - doença cerebral detetada em Cuba e na China, em 2016 e 2017 - desde que o presidente Joe Biden assumiu o cargo, em janeiro. Vertigens, náuseas, dores de cabeça, perda de equilíbrio, perda auditiva e ansiedade são alguns dos sintomas, acompanhados, por vezes, de ruído direcional penetrante.

Para já, a síndrome não tem explicação, mas cientistas norte-americanos dizem ser causada por radiação micro-ondas direcionada. Em maio, o Pentágono informou que estava a pedir a todo o pessoal militar e civil que relatasse sintomas da síndrome, que tem atingido diplomatas, espiões e militares americanos em todo o mundo.

Desde a guerra fria que Viena tem a reputação de ser um centro de espionagem.

EUA Áustria Viena saúde política espionagem
Ver comentários