Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Dois jovens mortos por suspeitas de roubo na Colômbia

Corpo de jovem de 12 anos foi encontrado a segurar um cartaz escrito à mão com a palavra “ladrão”.
Correio da Manhã 13 de Outubro de 2021 às 18:11
Dois jovens foram mortos por suspeitas de furto na Colômbia
Dois jovens foram mortos por suspeitas de furto na Colômbia FOTO: Direitos Reservados/Twitter

O morte de dois jovens, de 12 e 18 anos, que teriam supostamente furtado uma loja na Colômbia, está a chocar o país.

A dupla estaria a tentar assaltar uma loja de roupas em Tibú, uma pequena cidade perto da fronteira com a Venezuela, na passada sexta-feira, quando foram apanhados por algumas pessoas que estavam na loja, avançou o jornal The Guardian.

Em vídeos e fotos publicados nas redes sociais, os adolescentes aparecem com as mãos amarradas com fita adesiva, enquanto uma pessoa os chama "ladrõezinhos".

As câmaras de videovigilância mostram, momentos depois, dois homens armados em cima de uma mota a levarem os meninos. Umas horas depois, os corpos dos jovens são encontrados na beira da estrada nos arredores da cidade, com buracos de bala na cabeça. O mais jovem foi encontrado a segurar um cartaz escrito à mão com a palavra "ladrão".

O crime trouxe ao de cima memórias dos tempos sombrios vividos no país quando rebeldes de esquerda e paramilitares de direita impunham códigos de conduta rígidos e matavam ou torturavam quem os descumprisse.

O acordo de paz formalizado há cinco anos entre o governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pôs fim a cinco décadas de guerra civil que matou mais de 260 mil pessoas e deixou milhões de deslocados.

Mas, ao contrário daquilo que se previa, a situação atualmente chega a ser muitas vezes pior do que antes, com grupos dissidentes das Farc e traficantes de drogas a lutar contra o exército colombiano enquanto impõem regras severas aos civis.

"Cada grupo armado em Tibú impõe controlo por meio da violência e as principais pessoas a sofrer com isso são pessoas com problemas sociais, antecedentes criminais, problemas com drogas ou que trabalham na prostituição", disse Wilfredo Cañizares, que dirige a Fundação Progresar, um grupo de direitos humanos na região, citado pelo The Guardian. "Este é o terceiro caso que registamos em que as pessoas são literalmente linchadas."

O problemático município de Tibú concentra a maior quantidade de plantações de droga na Colômbia, com mais de 19 mil hectares plantados com folhas de cocaína, de acordo com a ONU.

Dissidentes da ex-guerrilha das Farc, rebeldes do Exército de Libertação Nacional (ELN) e traficantes de drogas de origem paramilitar disputam o território para controlar o tráfico de droga.

As autoridades oferecem agora uma recompensa de cerca de 23 mil euros (27 mil dólares à taxa de câmbio atual) por qualquer informação que conduza à captura dos assassinos.

Ver comentários