Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

É normal sentirmo-nos doentes após vacina da Covid-19? Conheça alguns dos efeitos secundários mais comuns

Maioria dos sintomas são leves e de curto prazo. Nem todos os vacinados têm sintomas após a toma da vacina.
Marta Ferreira 3 de Abril de 2021 às 12:13
Vacinação contra a Covid-19
Vacinação contra a Covid-19
À medida que a vacina contra a Covid-19 chega a cada vez mais pessoas, e que mais relatos vão surgindo, mais dúvidas surgem sobre o que é, ou não, normal, após a toma de uma das doses. 

Por exemplo, no Reino Unido, os efeitos secundários são "muito comuns". Mas que efeitos são estes? Cansaço, dor e sintomas que se assemelham aos da gripe são os mais frequentemente relatados e são normais, não havendo motivo para preocupação. Incluem-se ainda dores de cabeça e uma sensação de dor e sensibilidade no braço onde recebeu a injeção, que tende a piorar cerca de um ou dois dias após a vacinação. Nesses casos, recomenda-se gelo na zona onde foi tomada a vacina.

"É normal, como acontece com a maioria das vacinações, que alguns pacientes apresentem efeitos colaterais leves", afirma Martin Marshall, do Royal College (corpo profissional dos clínicos gerais no Reino Unido). 

O mesmo especialista recomenda que o pacientes tratem dos sintomas com 
analgésicos, como o paracetamol.

Mas se estes são os sintomas "normais", a que sintomas deve estar atento?
A febre alta não costuma ser um sintoma "normal" da toma da vacina e, nesses casos, pode ser outra infeção ou estar infetado com Covid-19. Recorde-se que, mesmo após a toma da vacina, não é impossível ser infetado pelo vírus. 

Inchaço das glândulas: Este é um sintoma que, apesar de ser considerado normal, é menos comum de se manifestar, avança o jornal britânico Mirror.

Sintomas que perduram por mais de uma semana também devem ser relatados aos médicos, uma vez que, os ditos sintomas "normais" costumam durar menos de uma semana.

E relativamente à polémica vacina da AstraZeneca?
De acordo com o site do Infarmed, os efeitos indesejáveis mais frequentes desta vacina identificados nos ensaios clínicos foram geralmente ligeiros ou moderados e melhoraram alguns dias após a vacinação. Foram descritos sintomas como dor e sensibilidade no local de injeção, dor de cabeça, cansaço, dores musculares, sensação geral de mau estar, calafrios, febre, dores nas articulações e náuseas. Estes afetaram, nos ensaios clínicos, mais de 1 em cada 10 pessoas.

Outros efeitos como vómitos e diarreia afetaram menos de 1 em cada 10 pessoas. Ocorreu ainda em alguns casos a diminuição do apetite, tonturas, transpiração, dor abdominal e erupção na pele em menos de 1 em 100 pessoas.

Houve ainda pessoas que tiveram reações alérgicas após receberam a vacina.

Graça Freitas apelou na segunda-feira, dia 15 de março, para que as pessoas vacinadas com a AstraZeneca se mantenham atentas a sintomas de mau estar durante alguns dias.

"Sobretudo, se este mau estar for acompanhado de nódoas negras ou hemorragias cutâneas, não hesite e consulte um médico", salientou Graça Freitas, ao assegurar que o ministério da Saúde e o Infarmed "mantêm toda a confiança na vacinação contra a covid-19" e apelam a todos para que continuem a vacinar-se de acordo com o calendário previsto.

Conselhos para recuperar se estiver com sintomas provocados pela vacina: 
As autoridades de saúde aconselham repouso aos vacinados sintomáticos e que, em casos mais graves, tomem paracetamol para aliviar possíveis sintomas. 

É ainda aconselhada vigilância dos sintomas e que se recorra a um médico quando os sintomas comecem a extrapolar o dito "normal".
Covid-19 Infarmed Reino Unido AstraZeneca Graça Freitas saúde questões sociais
Ver comentários