Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Espanha realizou voo de repatriamento de 150 passageiros retidos em Maputo

Passageiros de 15 nacionalidades estavam retidos em Moçambique devido ao fecho de fronteiras.
Lusa 2 de Dezembro de 2021 às 15:21
Aeroporto Adolfo Suarez Barajas, em Madrid
Aeroporto Adolfo Suarez Barajas, em Madrid FOTO: Reuters
O Governo da Espanha realizou esta quinta.feira um voo de repatriamento de Maputo para Madrid, com 150 passageiros de 15 nacionalidades que estavam retidos em Moçambique devido ao fecho de fronteiras, anunciou a embaixada espanhola.

O avião partiu às 16h30 locais (14h30 em Lisboa) com espanhóis, moçambicanos e pessoas de outras nacionalidades residentes naquele país, bem como passageiros da União Europeia, "cujos voos foram cancelados", referiu a embaixada da Espanha em Moçambique, numa nota enviada à comunicação social.

Segundo a Espanha, o voo, realizado sob o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, chegou a Maputo na noite de quarta-feira com uma delegação da Assembleia da República (AR) de Moçambique, que "ficou presa em Madrid após o cancelamento das suas ligações a Maputo".

A delegação da AR de Moçambique estava em Espanha para participar na Assembleia Geral da União Parlamentar Internacional, "quando os seus voos de regresso foram cancelados", avançou a embaixada na nota.

Numa tentativa de conter a propagação da variante Ómicron do coronavírus, diversos países, incluindo Portugal, fecharam fronteiras aos estrangeiros ou suspenderam e restringiram viagens internacionais, em particular para a África Austral, nomeadamente com Moçambique.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou na terça-feira que "as proibições de viagens não vão impedir a propagação internacional" da variante Ómicron e "representam um fardo pesado para vidas e meios de subsistência", podendo "ter um impacto adverso nos esforços globais" de luta contra a pandemia.

Moçambique tem um total acumulado de 1.941 mortes e 151.594 casos de covid-19, dos quais 98% recuperados da doença e sete internados.

A covid-19 provocou pelo menos 5.223.072 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,93 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários