Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

EUA analisam criação de linha direta com China para reduzir risco de conflito

Linha seria semelhante ao 'telefone vermelho' estabelecido entre EUA e União Soviética durante a Guerra Fria, para evitar uma guerra nuclear.
Lusa 15 de Julho de 2021 às 10:09
Presidente dos EUA, Joe Biden
Presidente dos EUA, Joe Biden FOTO: JOSHUA ROBERTS/Reuters
Os Estados Unidos estão a analisar a criação de uma linha direta de emergência com o Governo chinês, semelhante ao 'telefone vermelho' estabelecido entre EUA e União Soviética durante a Guerra Fria, para evitar uma guerra nuclear.

Embora a ideia ainda esteja em preparação e ainda não tenha sido formalmente abordada na China, Joe Biden quer desenvolver uma linha direta rápida para reduzir o risco de conflito entre Washington e Pequim, noticiou esta quinta-feira a CNN.

A cadeia de televisão norte-americana, que cita pessoas envolvidas nas conversações sobre o dispositivo, afirma que uma linha direta para Pequim permitiria a Biden, ou a altos funcionários da sua equipa de segurança nacional, fazer imediatamente chamadas telefónicas ou enviar mensagens encriptadas ao Presidente chinês, Xi Jinping, ou aos seus colaboradores mais próximos.

Estados Unidos EUA Pequim China Governo União Soviética
Ver comentários