Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

EUA desaconselham viagens para Portugal devido à evolução da Covid-19 no País

CDC elevou a recomendação para o "Nível Quatro: Muito Alto" para vários países.
Correio da Manhã e Lusa 27 de Julho de 2021 às 00:43
A carregar o vídeo ...
EUA desaconselham viagens para Portugal devido à evolução da Covid-19 no País
Os Estados Unidos da América (EUA) incluíram na segunda-feira novamente Portugal à lista de países em que recomenda a "evitar viajar", colocando-o no nível "muito alto", devido ao agravamento da pandemia da covid-19.

O anúncio foi feito pelo Departamento de Estado, numa declaração na qual indicou que Chipre e o Quirguistão também subiram para essa categoria.

No que se refere a Portugal, a recomendação destina-se especificamente à pandemia.

Os avisos de viagem foram emitidos com base na recomendação do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), que colocaram Portugal e Espanha no "nível 4", devido à pandemia.

Sobre a Espanha, o Departamento de Estado norte-americano recomenda a não viajar "devido à covid-19" e também pede "mais cautela" naquele país, "devido ao terrorismo e distúrbios civis".

O CDC avalia o risco de contágio da covid-19 com base em cinco níveis, variando de desconhecido, a baixo (1), moderado (2), alto (3) e muito alto (4).

No "nível 4" fazem parte ainda países como o Reino Unido, Síria, Tunísia, Panamá, África do Sul, Serra Leoa e Venezuela.

No início do mês, o CDC relaxou nas recomendações de viagens para 60 países considerados de risco muito alto, que inclui grande parte dos estados-membros da União Europeia (UE).

A proibição de entradas de passageiros provenientes da EU nos EUA foi imposta pelo ex-Presidente, Donald Trump, em março de 2020, no início da pandemia, e mantida pelo seu sucessor, Joe Biden.

A taxa de incidência nacional de infeções pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias subiu na segunda-feira para os 427,5 casos, e o índice de transmissibilidade voltou a aumentar ligeiramente no continente.

No boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional da Saúde Doutor Ricardo Jorge, assinala-se que a taxa de incidência nacional subiu dos 418,3 em que estava na sexta-feira para 427,5 casos.

No continente, este indicador atingiu 439,3, aumentando em relação aos 430,8 verificados na sexta-feira.

Quanto ao Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa com o vírus - desceu para 1,04 a nível nacional, mantendo a tendência descendente, quando na sexta-feira estava no 1,07.

Já o Rt no continente subiu do 1,0 em que estava na sexta-feira para 1,04.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

Nos concelhos de baixa densidade populacional, que representam mais de metade do território continental, a linha vermelha que obriga os municípios a recuar no plano de desconfinamento está fixada nos 480 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e os restantes concelhos ficam sob alerta quando ultrapassarem os 240 casos por 100 mil habitantes no mesmo período.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.163.235 mortos em todo o mundo, entre mais de 194,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.301 pessoas e foram registados 954.669 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários