Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Filhas de Obama insultadas no Facebook

Responsável republicana causa polémica nos EUA.
Francisco J. Gonçalves 30 de Novembro de 2014 às 13:06
Presidente norte-americano com as filhas Sasha e Malia Obama
Presidente norte-americano com as filhas Sasha e Malia Obama FOTO: Mark Wilson/Getty Images

Uma responsável do Partido Republicano foi forçada a pedir desculpas públicas depois de insultar nas redes sociais as filhas de Barack Obama e o próprio presidente dos EUA.

Elizabeth Lautten, diretora de comunicações do congressista Stephen Fincher, usou o Facebook para condenar "a falta de classe" e o pouco respeito exibidos por Malia, de 16 anos, e Sasha, de 13, durante a tradicional cerimónia do perdão do peru, no Dia de Ação de Graças, celebrado na passada quinta-feira, dia 27 de novembro.

Num post entretanto retirado, Lautten escreveu: "Caras Sasha e Malia: percebo que estão ambas nesses anos horríveis da adolescência, mas fazem parte da Primeira Família [dos EUA], por isso tentem mostrar alguma classe. Respeitem, pelo menos, o papel que vos cabe".

Mas Lautten foi mais longe e atacou o casal presidencial: "Pensando melhor, os vossos pais não respeitam particularmente as posições que ocupam nem, cabe dizê-lo, o país. Por isso, devo presumir que vocês ficam um pouco em falta no que diz respeito a ter ‘bons modelos de comportamento’".

A responsável republicana não gostou que as filhas de Obama tivessem exibido minissaias durante a cerimónia na Casa Branca, e menos ainda que não mostrassem interesse pelo acontecimento. E por isso escreveu ainda: "Vistam-se como se fossem dignas de respeito e não de um emprego num bar".

Pressionada pela polémica, Lautten escreveu uma nota de desculpas na qual afirma: "Após muitas horas de oração, depois de falar com os meus pais e de ler o que escrevi online, percebi com mais clareza até que ponto as minhas palavras foram ofensivas".

Ver comentários