Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Finlândia e Suécia pedem adesão à NATO em “dia histórico”

Países nórdicos abandonam política de neutralidade na maior alteração da arquitetura de segurança europeia em várias décadas.
Ricardo Ramos 19 de Maio de 2022 às 01:30
Finlândia e Suécia já formalizaram pedido de adesão à NATO
Finlândia e Suécia já formalizaram pedido de adesão à NATO FOTO: Reuters
A Finlândia e a Suécia formalizaram esta quarta-feira o pedido de adesão à NATO, confirmando o fim de décadas de neutralidade militar naquela que é a maior alteração da arquitetura de segurança europeia nas últimas décadas.


Os pedidos formais de adesão foram entregues esta quarta-feira de manhã ao secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, pelos embaixadores dos países na organização, numa breve cerimónia que decorreu na sede da Aliança em Bruxelas. “Saúdo calorosamente os pedidos da Finlândia e da Suécia para aderir à NATO. Vocês são os nossos parceiros mais próximos e a vossa adesão à NATO vai aumentar a nossa segurança partilhada”, afirmou Stoltenberg, referindo-se às candidaturas como “um passo histórico”. “Este é um bom dia num momento crítico para a nossa segurança”, acrescentou o líder da Aliança.

O pedido de adesão tem de ser aprovado por todos os Estados-membros e ratificado pelos respetivos Parlamentos, num processo que habitualmente demora cerca de um ano. Neste caso, a NATO promete acelerar o processo, mas para isso precisa de ultrapassar as objeções levantadas pela Turquia, o único país da Aliança que se opõe à entrada dos dois países nórdicos. O Governo de Ancara alega que a Finlândia e a Suécia dão abrigo a indivíduos considerados pela Turquia como “terroristas” e esta quarta-feira o seu embaixador na NATO bloqueou uma primeira votação que visava acelerar o processo de adesão.

“Temos de levar em conta dos interesses de segurança de todos os Estados-membros e estamos determinados em resolver todos os assuntos e chegar a uma conclusão rápida”, disse a propósito o secretário-geral da NATO, frisando que “todos os países estão de acordo sobre a importância do alargamento da Aliança”.

EUA "vigilantes" contra ameaças
Joe Biden, que esta quarta-feira recebe o PR finlandês e a PM sueca, garantiu que os EUA estarão "vigilantes" contra possíveis ameaças à segurança dos dois países durante o período de adesão.

Portugal manifesta confiança e apoio
O primeiro-ministro, António Costa, disse que Portugal encara com "otimismo e confiança" a adesão da Suécia e Finlândia à NATO, garantindo que podem contar com o apoio do nosso país.
Aliança NATO Finlândia Suécia Estados-membros guerra na ucrânia diplomacia política
Ver comentários
}