Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

“Foi um atropelamento político e mediático”: Governador de Nova Iorque abandona cargo após escândalo sexual

Andrew Cuomo faz balanço positivo de 10 anos no cargo.
Manuela Guerreiro 25 de Agosto de 2021 às 09:07
Andrew Cuomo
Andrew Cuomo FOTO: EPA/JUSTIN LANE
"Vítima de um “atropelamento político e mediático”. Foi assim que Andrew Cuomo, 63 anos, se assumiu na hora deixar o cargo de governador de Nova Iorque na sequência do escândalo sexual que o levou a demitir-se. A passagem de testemunho ocorreu à meia-noite de segunda-feira, com a nova governadora, Kathy Hochul, a prestar juramento às primeiras horas de ontem.

Numa mensagem gravada a propósito da transferência de poder, Cuomo gabou-se do trabalho que desenvolveu ao longo de 10 anos, disse ter tornado o governo eficaz e deu o exemplo do que fez na batalha contra a Covid-19. Sobre as queixas de assédio sexual apresentadas por 11 mulheres, que culminaram num relatório que desencadeou a sua renúncia, o democrata disse que esse relatório foi criado para ser “como um fogo de artifício político sobre um assunto explosivo. E funcionou”.

O documento foi elaborado pela procuradora-geral Letitia James, e levou Cuomo a pedir a demissão para evitar a destituição. Prolongar a luta pelo cargo “só poderia causar paralisia governamental e isso, simplesmente, não é uma opção”, disse o democrata.

Cuomo voltou a negar as acusações de assédio sexual que levaram à sua demissão e prometeu lutar contra o processo, que diz ser ser injusto. No relatório, várias mulheres que trabalharam com Cuomo entre 2013 e 2020 descrevem abraços e beijos indesejados, toques e comentários impróprios.


Andrew Cuomo Nova Iorque Kathy Hochul política
Ver comentários