Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Homem assume multas alheias em troca de dinheiro

Oferecia pontos da sua carta de condução e cada um podia custar 200 euros.
Correio da Manhã 18 de Agosto de 2022 às 17:02
Guardia Civil
Guardia Civil FOTO: Direitos Reservados
Um homem, de nacionalidade arménia, foi detido pela Guarda Civil espanhola, suspeito do crime de falsificação de documentos, ao assumir responsabilidade por infrações rodoviárias graves cometidas por outros motociclistas espanhóis.

O suspeito, que oferecia a sua identidade através de sites na Internet, vendia pontos da sua carta de condução, em troca de dinheiro. Os valores oscilavam entre os 75 e os 200 euros por ponto, para além do valor da multa aplicada pela infração.

A investigação foi desencadeada por um incidente que ocorreu em Maiorca, em 2021, quando um motociclista ignorou o sinal de paragem de um polícia de trânsito, fugiu em alta velocidade e quase atropelou o agente da autoridade. 

Uma pessoa de nacionalidade arménia assumiu responsabilidade das infrações, mas contestou a multa aplicada. Durante análise ao processo, os agentes do Grupo de Investigação e Análise de Tráfego descobriram que este homem não possuía carta de condução de motociclos e que a sua carta de condução já não se encontrava válida. Além disso, o arménio não tinha estado em Maiorca na data em que a infração foi cometida, avança a plataforma Caso Abierto.

A Guarda Civil prosseguiu as investigações e conseguiu obter uma lista em que o cidadão arménio estava referenciado como autor de numerosas infrações graves, cometidas por toda a Espanha.

O Caso Abierto confirma que a carta de condução deste homem foi retida e que lhe foi aplicada uma multa de -321 pontos. 

Outras 91 pessoas, em todo o território nacional, foram acusadas por suspeitas de crime de falsificação de documentos.



Guarda Civil Maiorca crime lei e justiça tribunal