Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Homem morre durante detenção violenta em caso comparado ao homicídio de George Floyd

Três agentes da polícia checa manietaram um homem de etnia cigana que viria a morrer. Um dos polícia tinha joelho sobre pescoço da vítima.
Correio da Manhã 22 de Junho de 2021 às 20:25
Detenção violenta na República Checa acaba em morte de homem
Detenção violenta na República Checa acaba em morte de homem FOTO: Youtube
A morte de um homem, de etnia cigana, asfixiado por um polícia que colocou o joelho sobre o seu pescoço na República Checa está a gerar indignação e há já um coro de vozes que compara o caso com a polémica morte de George Floyd às mãos de um polícia, em Minneapolis, Estados Unidos, há mais de um ano. 

O caso, que remonta a 19 de junho, foi gravado e circula já nas redes sociais. No vídeo é possível ver três agentes da polícia checa a deter um homem de etnia cigana em Teplice, cidade no norte da República Checa, um dos agentes é visto com um joelho sobre o pescoço do homem que, mais tarde, morreu na ambulância. 

Um outro agente segurava a vítima nos pés e um outro tentava algemá-lo. "Estão a sufocá-lo", atirou uma mulher no momento da detenção violenta. "É o trabalho deles", atirou outro defendendo a atuação policial. "Mantenha-se quieto, não se levante", aconselhou ainda outro. 

O homem chamava-se Stanislav e tinha cerca de 40 anos, garante Jozef Miker, um ativista e líder da comunidade cigana (Roma) na República Checa citando ao The Guardian algumas pessoas com quem falou. "Morava na rua, mas trabalhava num supermercado próximo como segurança. Quando viu que outro homem estava a destruir um carro, Stanislav tentou intervir. Quando a polícia chegou, Stanislav foi atirado ao chão", refere Miker acrescentando que a polícia terá achado que tinha sido Stanislav a destruir o carro.

Jozef Miker afirma que o caso precisa de ser investigado e não pode ficar assim acrescentando que a população criou um memorial e que irá àquele local, onde o homem foi detido, até que "a verdade seja descoberta".

Floyd foi morto em Minneapolis, EUA, em maio de 2002, após ter sido detido, com violência, pelo polícia Derek Chauvin. O agente colocou o joelho sobre o pescoço de Floyd durante vários minutos durante a sua detenção, apesar do afro-americano ter suplicado várias vezes ume vez que não conseguia respirar. O caso levou a protestos contra o racismo em centenas de cidades espalhadas pelo mundo, inclusive em Portugal.

Ver comentários