Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Homem preso injustamente durante 15 anos morre de Covid-19

Damon Thibodeaux foi exonerado em 2012.
16 de Setembro de 2021 às 09:44
Prisão
Prisão FOTO: Direitos Reservados
Damon Thibodeaux, exonerado em 2012 do corredor da morte na prisão de Louisiana, nos EUA, morreu de Covid-19 em Jacksonville, no estado americano da Flórida. O ex-recluso tinha 47 anos.

Damon passou 15 anos atrás das grades. Foi a 300.º pessoa nos EUA a ser exonerada por meio de provas de ADN. 

Thibodeaux, aos 22 anos, trabalhava como marinheiro em Louisiana, quando a sua prima, Crystal Champagne, foi estrangulada até a morte. corpo de Champagne foi descoberto com uma corda vermelha enrolada à volta do pescoço e evidências de uma possível agressão sexual, de acordo com o jornal The Innocence Project.

Damon foi considerado suspeito pelo crime e assumiu falsamente o ato por pena de sofrer represálias, como a pena de morte.

A condenação e a pena de morte foram anuladas em 2012 quando peritos concluíram, através de amostras de ADN, que Damon não tinha cometido o crime.

O ex-recluso mudou-se para o estado americano do Minnesota após a libertação e começou a trabalhar como condutor de camiões e a dar palestras sobre a reforma de condenações indevidas. 

Quando morreu, Thibodeaux aguardava uma indemnização pela pena injusta.

Damon deixou um filho, Joshua, e netos.
EUA Covid-19 punição / sentença morte crime lei e justiça
Ver comentários