Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Hungria admite que comprou 'software' usado para espiar opositores e jornalistas

Declarações foram feitas por Lajos Kósa, presidente da Comissão de Defesa e Segurança do parlamento húngaro e membro do Fidesz, o partido do Governo.
Lusa 4 de Novembro de 2021 às 19:02
Viktor Orbán
Viktor Orbán FOTO: Reuters
A Hungria reconheceu esta quinta-feira pela primeira vez que o Governo comprou o programa de espionagem israelita Pegasus que, segundo a imprensa internacional, foi utilizado por vários países para espiar políticos da oposição, ativistas e jornalistas.

"O Ministério do Interior adquiriu o 'software'", declarou hoje à imprensa Lajos Kósa, presidente da Comissão de Defesa e Segurança do parlamento húngaro e membro do Fidesz, o partido do Governo.

Kósa, o primeiro político a admitir tal compra, sublinhou que a operação foi legítima e que não há nada a objetar, noticiou o diário digital ATV.

Ver comentários