Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Influenciadora do Instagram saca 100 mil euros em apoios Covid-19 para fazer viagens em jato privado

Jovem de 31 anos terá usado informações roubadas a outras pessoas para se candidatar aos subsídios.
Correio da Manhã 16 de Maio de 2021 às 10:05
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais
Danielle mostra luxos nas redes sociais

Danielle Miller, uma influenciadora do Instagram, é conhecida por mostrar um estilo de vida luxuoso e cheio de regalias nas redes sociais, está a ser investigada pelas autoridades norte-americanas por alegadamente ter recebido quase 100 mil euros em apoios e subsídios a pessoas e empresas afetadas pela pandemia de Covid-19 de forma indevida. A jovem terá montado um esquema de burla ao estado e depois utilizado o dinheiro que conseguiu ‘sacar’ para fazer viagens de luxo a bordo de um jato privado.

Segundo o Daily Star, Danielle terá usado informações ‘roubadas’ a outras pessoas para ter acesso a fundos e subsídios de apoio a pequenos negócios. Terá também usado as informações pessoais de uma das vítimas para criar uma conta bancária (onde ‘escondeu’ o dinheiro) e também conseguiu ter acesso ao apoio federal para Desastres Económicos, atribuído pelo estado de Massachusetts.

Segundo as autoridades, parte do dinheiro da jovem terá sido gasto em voos a bordo de um jato privado, em viagens entre a Florida e a Califórnia.

Os procuradores a cargo do caso defendem que o esquema de burla e as fraudes alegadamente cometidas pela modelo foram denunciados pela própria, ao exibir os luxos na sua página de Instagram.

Segundo a CBS Miami, a investigação apurou que a jovem se preparava para receber quase um milhão de euros em empréstimos e apoios, com informação roubada a outras pessoas para se candidatar. Segundo as autoridades, a jovem tinha acesso a estes dados privados através do Registo de Veículos Motorizados.

Caso venha a ser condenada, arrisca uma pena que pode chegar aos 20 anos de prisão.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24