Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Ingleses sem restrições da Covid-19 esgotam as ‘mais exclusivas’ festas de sexo até outubro

Empresa que organiza as famosas orgias ‘Killing Kittens’ revela que bilhetes para os eventos esgotaram em seis horas.
Correio da Manhã 25 de Julho de 2021 às 18:21
Killing Kittens, as mais exclusivas festas de sexo
Killing Kittens, as mais exclusivas festas de sexo FOTO: Direitos Reservados/Instagram

Após serem levantadas no Reino Unido as regras e restrições para controlar a pandemia da Covid-19, que aconteceu na passada segunda-feira, dia 19, no que ficou conhecido como o ‘Dia da Liberdade’, os ingleses parecem estar a fazer tudo para compensar o tempo ‘roubado’ pela Covid-19 e pelo confinamento. As ‘mais exclusivas’ festas de sexo do Reino Unido vão voltar a abrir portas e, segundo a empresa que as organiza, estão todas esgotadas pelo menos até outubro.

Numa altura em que os ingleses já podem estar em bares, discotecas e restaurantes sem regras de distanciamento físico ou uso de máscara no interior dos estabelecimentos, a empresa que organiza as famosas orginas, chamadas ‘Killing Kittens’ resolveu voltar a arrancar com o negócio.

Em apenas seis horas todos os bilhetes disponibilizados estavam esgotados, revela Emma Sayle ao LADbible: "Temos tudo pronto, e tudo esgotado. Duplicamos o número de eventos, temos novos espaços e novos conceitos. Em julho teremos quatro eventos, seis ou sete em agosto, depois vamos a Nova Iorque e regressamos".

A procura foi esmagadora e obrigou a empresa a tomar medidas. "Tivemos que procurar outros espaços para as nossas festas, devido à elevada procura. Também por isso temos conceitos novos nas nossas festas", adianta Emma.

As festas ‘Killing Kittens’ têm fama por serem celebrações do hedonismo e da sexualidade, em que os participantes são sujeitos a um rigoroso processo de seleção para poderem entrar. A filosofia das celebrações é a liberação da mulher, que é convidada a estar no poder nas festas. Esta ideia é reforçada pelo facto de apenas mulheres (ou casais) poderem comprar bilhete para as orgias.

"As pessoas precisam de uma libertação. Nós somos animais e precisamos de interação social e física, foi assim que evoluímos e se não as tivermos morremos. O isolamento mata. E não se consegue lutar contra instintos primitivos, não é?", termina Emma Sayle.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24