Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ingrediente presente nos elixires bucais previne transmissão do coronavírus, diz estudo

Para ser eficaz, produto precisa de conter cloreto de cetilpiridínio, que mata 99,9% dos agentes patogénicos e bactérias na boca.
Correio da Manhã 11 de Novembro de 2020 às 19:21
Elixir bucal
Elixir bucal FOTO: Getty Images

O comum elixir bucal que usamos depois de escovar os dentes pode ajudar a impedir a transmissão do novo coronavírus, através da neutralização do mesmo nas gotículas de saliva. Esta é a conclusão de um estudo da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, que estudou as propriedades antisséticas dos elixires bucais no combate à Covid-19.

Os investigadores detetaram que, para o produto ter alguma eficácia, necessita que contenha na sua composição cloreto de ceilpiridínio, substância que mata 99% das bactérias e agentes patogénicos da boca.

A investigação apurou que, em teste in vitro, os vários tipos de elixir testados, incluindo os encontrados em qualquer supermercado desativavam o coronavírus em apenas 30 segundos. Em entrevista ao Daily Star, os investigadores adiantam que "os resultados reais, na cavidade orofaríngea, são muito diferentes do verificado nos testes de laboratório", numa altura em que a investigação continua e ainda pende validação das conclusões por um painel independente.

Estudos adicionais às capacidades da substância no combate à Covid-19 vão continuar.

De recordar que, recentemente, cientistas da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, já tinham revelado que alguns elixires bucais e até champôs para bebé tinham alguma influência na redução da transmissão do novo coronavírus.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários