Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Inimigo de Putin encontrado morto

O magnata russo Boris Berezovsky, de 67 anos, um dos mais ferozes críticos do presidente russo, Vladimir Putin, foi ontem encontrado morto na sua casa em Ascot, em Berkshire, no sudeste de Inglaterra.
24 de Março de 2013 às 01:00

A polícia afirmou que as causas da morte eram desconhecidas e lançou uma investigação. A hipótese de suicídio não está excluída.

O corpo de Berezovsky foi descoberto na casa de banho da sua mansão em Ascot pelos serviços de emergência alegadamente chamados por vizinhos. Segundo um dos seus advogados, o oligarca, que se encontrava exilado no Reino Unido desde 2000, poderá ter--se suicidado, uma vez que andava "muito deprimido" devido a "graves problemas financeiros". O filho do magnata, Egor Schuppe, também revelou que o pai estava muito deprimido.

Berezovski iniciou-se nos negócios como vendedor de carros durante a Perestroika. O seu poder financeiro e político aumentou depois de controlar, a partir de 1994, a cadeia de televisão ORT, que usou para lançar Boris Ieltsin à presidência. Foi nesse ano, aliás, que sobreviveu à primeira de muitas tentativas de assassinato. Quando Putin ascende ao poder e declara guerra aos oligarcas, o confronto foi inevitável: o presidente conseguiu reaver o controlo da ORT e o magnata abandonou a Rússia, exilando-se no Reino Unido, enquanto no seu país era condenado a prisão por branqueamento de capitais e desvio de fundos.

No ano passado, Berezovski perdeu uma duríssima batalha judicial de 3,7 milhões de euros com o seu compatriota Roman Abramovich, dono do Chelsea, e agora travava outra ‘guerra’ em tribunal com a ex-mulher Yelena Gorbunova, que lhe exigia uma pensão milionária.

Berezovski, recorde-se, foi amigo de longa data do agente secreto russo Alexander Litvinenko, envenenado em Londres, em 2006, com polónio 210. n

REINO UNIDO MORTE MAGNATA PUTIN ÓBITO
Ver comentários