Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Irlandês que recusou usar máscara e mostrou o rabo durante voo pode ser condenado a 20 anos de prisão

Suspeito atirou ainda uma lata de bebida que atingiu um passageiro na cabeça durante um voo de Dublin para Nova Iorque.
22 de Janeiro de 2022 às 16:53
Delta Airlines
Delta Airlines FOTO: Redes Sociais
Um homem de nacionalidade irlandesa que se recusou a usar máscara de proteção contra a Covid-19 durante um voo de Dublin para Nova Iorque e mostrou o rabo a uma hospedeira de bordo pode ser condenado até 20 anos de prisão, caso seja condenado por agressão.

Shane McInerney, 29, de Galway, foi acusado de ter causado o distúrbio num voo da Delta Airlines a 7 de janeiro.

O suspeito recusou-se repetidamente a usar uma máscara, atirou uma lata de bebida que atingiu um passageiro na cabeça, e "abaixou as calças e as cuecas e enlouqueceu um comissário de bordo e passageiros", pode ler-se na queixa criminal revelada esta sexta-feira, avançou o The Guardian.

Shane compareceu perante um juiz em Nova Iorque uma semana depois do incidente e foi acusado de "agredir e intimidar intencionalmente um membro de uma tripulação de voo".

Um porta-voz do tribunal disse que, se o arguido for condenado por essa acusação criminal, pode ser sentenciado a 20 anos de prisão.

Shane foi libertado sob fiança no valor de 20 mil dólares enquanto aguarda julgamento.




Covid-19 Dublin Nova Iorque Shane McInerney crime lei e justiça punição / sentença julgamentos
Ver comentários