Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Jerusalém a ferro e fogo: Novos confrontos entre forças israelitas e palestinianos

Há registo de, pelo menos, 20 mortos, incluindo nove crianças.
Correio da Manhã 10 de Maio de 2021 às 23:04
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém
Conflitos em Jerusalém

As forças de segurança israelitas recorreram a granadas de atordoamento e gás lacrimogéneo para atacar fiéis na mesquita de Al Aqsa, em Jerusalém, num dia marcado por vários ataques aéreos.

De acordo com a "Aljazeera", o ataque teve como alvo fiéis que se encontravam a sair do complexo em Lions Gate, após as orações noturnas do Ramadão.

Os conflitos violentos na cidade santa aumentaram drasticamente esta segunda-feira com ataques aéreos israelitas após grupos palestinianos terem disparado foguetes na capital de Israel. Há registo de, pelo menos, 20 mortos, incluindo nove crianças.

Os disparos de foguetes e os ataques aéreos israelitas ocorreram já durante a noite desta segunda-feira, com o relato de várias explosões fortes perto de Gaza.

De acordo com a Agência Reuters, pouco antes da meia-noite (hora local), os militares israelitas revelaram que os grupos palestianos teriam já disparaod cerca de 150 foguetes contra Israel.

Esta segunda-feira de manhã ficou marcada por confrontos na Mesquita de Al-Aqsa, no coração da Cidade Velha de Jerusalém, no complexo conhecido pelos judeus como Monte do Templo e pelos muçulmanos como Santuário Nobre.

De acordo com a Organização Crescente Vermelho Palestino, mais de 300 pessoas ficaram feridas em confrontos com a polícia israelita, que disparou balas de borracha, granadas de choque e gás lacrimogéneo. 21 polícias também ficaram feridos.

Ver comentários