Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Joe Biden assina decreto que evita encerramento do Governo federal dos EUA

Casa Branca revelou a assinatura do projeto de lei por Joe Biden e um agradecimento aos líderes do Congresso pelo seu trabalho.
Lusa 3 de Dezembro de 2021 às 22:35
Joe Biden
Joe Biden FOTO: Getty Images
O Presidente dos Estados Unidos assinou esta sexta-feira o projeto de lei orçamental que prorroga o atual orçamento até 18 de fevereiro, após o Congresso ter adiado 'in extremis' a ameaça de uma paralisia dos serviços federais do país.

Em comunicado, a Casa Branca revelou a assinatura do projeto de lei por Joe Biden e um agradecimento aos líderes do Congresso pelo seu trabalho.

No início do dia, Joe Biden tinha referido que vale a pena elogiar o bipartidarismo, mas que "financiar o Governo não é uma grande conquista, é o mínimo que tem de ser feito".

Quer a Câmara dos Representantes quer o Senado aprovaram na quinta-feira o projeto de lei orçamental que prorroga o atual orçamento durante mais 11 semanas, prevendo os níveis de gastos atuais.

E adiciona ainda sete biliões de dólares [cerca de 6,19 milhões de euros] para ajudar os refugiados do Afeganistão, noticia a agência AP.

O Senado aprovou na quinta-feira a medida com uma votação de 69 a 28, após 19 senadores republicanos se terem unido aos democratas para aprovar o projeto de lei.

Horas antes a Câmara dos Representantes, liderada pelos democratas, aprovou a medida por 221-212 votos.

Com este risco agora afastado, os legisladores eleitos devem agora lidar com uma ameaça igualmente crucial: têm até 15 de dezembro para aumentar o limite da dívida dos EUA para evitar o primeiro incumprimento soberano por parte da maior economia do mundo.

Caso contrário, o país poderia ficar sem dinheiro e ser incapaz de cumprir os seus pagamentos, uma situação potencialmente catastrófica que as grandes potências em todo o mundo estão a observar de perto.

Os EUA, que, como quase todas as grandes economias, vivem há décadas a crédito no que diz respeito às despesas governamentais, já levantaram muitas vezes o chamado "limite".

Alguns republicanos recusam-se a dar luz verde a uma suspensão do limite de endividamento, que dizem ser como dar a Joe Biden um cheque em branco para financiar os seus projetos de investimento.

Se o Congresso conseguir aprovar estes projetos a tempo, poderá finalmente debater o gigantesco pacote de investimento social e ecológico desejado por Joe Biden, que a Casa Branca aguarda impacientemente.

O líder da maioria democrata no Senado prometeu que o texto será adotado antes do Natal. Este cenário, como tantos outros no Congresso, permanece por enquanto altamente incerto.

Ver comentários