Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Jornal satírico recorre ao Supremo Tribunal dos EUA para defender direito ao humor

Ação pretende "pelo menos" mitigar uma possível sentença contra o norte-americano Anthony Novak.
Lusa 5 de Outubro de 2022 às 02:03
Microfone
Microfone FOTO: Getty Images
O 'site' de humor The Onion apresentou uma ação no Supremo Tribunal dos EUA em apoio a um homem que foi detido e alvo de um processo por gozar com a polícia nas redes sociais.

"Como os principais comediantes do mundo, os escritores do The Onion também têm um interesse próprio em impedir que as autoridades políticas detenham humoristas", destacaram os advogados do jornal satírico, num documento entregue no Supremo na segunda-feira.

A ação pretende "pelo menos" mitigar uma possível sentença contra o norte-americano Anthony Novak. No entanto, o processo judicial não está isento de humor.

O The Onion orgulha-se de ter "4.300 bilhões de leitores" e ser "a organização mais poderosa e influente da história da humanidade", mas confessa que a imaginação dos seus colaboradores foi "superada" pela realidade de Anthony Novak, destacam no texto.

Nas 18 páginas, os advogados misturam argumentos jurídicos, piadas e excessos, respeitando a linguagem habitual deste tipo de documentos, incluindo o uso de expressões em latim.

"Tu stultus es. Você é estúpido. Estas três palavras em latim são o lema e a diretriz do The Onion desde sua criação em 1988", apontam, lembrando que o propósito original do jornal que cria notícias falsas é de "lembrar os como seus leitores são crédulos".

O caso do Supremo Tribunal envolve Anthony Novak, que foi detido depois de falsificar a força policial de Parma, Estado de Ohio, em 2016, com publicações na rede social Facebook.

As publicações foram divulgadas ao longo de 12 horas e incluíam um anúncio de novas contratações da polícia "encorajando fortemente as minorias a não se candidatarem".

Outro 'post' promoveu um evento falso, no qual criminosos sexuais infantis poderiam ser "removidos do registo de criminosos sexuais e aceites como polícias honorários".

Após ter sido absolvido das acusações criminais, o homem processou a polícia por esta violar seus direitos constitucionais, mas um tribunal federal de apelações decidiu que as forças de segurança têm "imunidade qualificada" e rejeitou o processo.

Um questão levantada é se as pessoas poderiam razoavelmente acreditar que o que viram na página de Novak era real.

Mas o The Onion defendeu que Novak não tinha obrigação de publicar um aviso.

"De uma forma simples, para que a paródia funcione, ela precisa de imitar plausivelmente o original", argumentou este 'site' de humor.

Por mais do que uma vez, as pessoas partilharam os 'posts' do The Onion como verdadeiras, inclusive quando relatou, em 2012, que o líder norte-coreano Kim Jong-un era o homem mais sexy do mundo.

Supremo Tribunal dos EUA Supremo crime lei e justiça questões sociais
Ver comentários