Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Jovem diagnosticada com cancro terminal depois de médico culpar farda do IKEA pelos olhos amarelos

Chelsey desespera por um milagre e deseja ainda conseguir ultrapassar a doença.
Correio da Manhã 11 de Agosto de 2021 às 12:48
Chelsey La Frentz, jovem australiana de 25 anos
Chelsey La Frentz, jovem australiana de 25 anos

Chelsey La Frentz, uma jovem australiana de 25 anos, foi ao médico para perceber o que passava com os seus olhos que estavam a ganhar um tom amarelado.

Os médicos fizeram-na acreditar que não se encontrava doente e que o tom que apresentava se devia ao reflexo da farda de trabalho que utiliza diariamente: um uniforme amarelo do Ikea.

Chelsey regressou às urgências, meses depois da primeira visita, com todo o corpo a ganhar um tom amarelado. Desta vez, foi diagnosticada com um cancro na bílis em fase terminal.

A jovem foi submetida a quimioterapia mas devido ao estado agravado da doença os médicos acreditam que o tratamento já não faz efeito. Chelsey desespera por um milagre e deseja ainda conseguir ultrapassar a doença.

A australiana fez uma campanha de alerta para os sintomas do cancro revelando que a idade não tem impacto nesta doença. "Pensas que és jovem e que vais estar bem, mas o cancro pode afetar qualquer pessoa", declarou Chelsey.

Chelsey La Frentz saúde doenças cancro fase terminal
Ver comentários