Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Jürgen Conings, o militar que ameaçou um virologista belga e que está em fuga há vários dias

Soldado constava na lista de "extremistas potencialmente violentos". Roubou arsenal militar antes de ter desaparecido.
Correio da Manhã 2 de Junho de 2021 às 11:14
Jürgen Conings
Autoridades belgas procuram Jürgen Conings
Jürgen Conings
Autoridades belgas procuram Jürgen Conings
Jürgen Conings
Autoridades belgas procuram Jürgen Conings
Jürgen Conings é, pelos dias hoje, o homem mais procurado na Bélgica.

O soldado do exército belga foi dado como desaparecido pela própria namorada e anda há já vários dias fugido às autoridades depois de ter retirado armas do arsenal de um quartel militar.

De acordo com o The Brussels Times, o soldado terá deixado um bilhete dirigido ao responsável pela implementação de medidas contra a Covid-19, Marc Van Ranst, que se encontra já sob proteção policial, assim como a sua família. 
As investigações mostraram que Conings terá rondado a casa do virologista horas antes do desaparecimento.

As autoridades intensificaram as buscas nas áreas urbanas do município de Limburg, na região da Flandres, mas sem sucesso. A polícia alemã e luxemburguesa encontra-se atenta a possíveis entradas nos respetivos países. A Interpol lançou igualmente um alerta vermelho para "ameaça a um atentado terrorista".

O Ministério Público Federal acredita que Conings está vivo, uma vez que não existem provas que consigam demonstrar o contrário. 

Passado ligado à extrema-direita
Jürgen Conings, de 46 anos, está em fuga desde 18 de maio. O militar, natural de Dilsen-Stokkem, perto da fronteira com os Países baixos, foi membro do partido político de extrema direita Vlaams Belang até o final de 2020. Participou como atirador em missões na ex-Jugoslávia, Bósnia, Líbano, Iraque e Afeganistão.

O militar constava na lista de "extremistas potencialmente violentos", depois de ter sido referenciado pelo Ministério da Defesa sobre posições radiciais.

Ver comentários