Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mais de mil bombeiros combatem incêndios na Grécia

Homem de 38 anos morre ao ser atingido por poste quando apagava as chamas.
Manuela Guerreiro 7 de Agosto de 2021 às 09:57
A carregar o vídeo ...
Mais de mil bombeiros combatem incêndios na Grécia
Um homem de 38 anos morreu ao ser atingido por um poste de eletricidade quando combatia um incêndio nos arredores de Atenas. Terá sido a primeira vítima mortal das largas dezenas de fogos florestais que têm assolado a Grécia nos últimos dias. A prolongada onda de calor - a pior dos últimos 30 anos - com temperaturas a atingirem os 45 graus, provocou fogos simultâneos em muitas zonas do país, queimou casas e desalojou milhares de pessoas, matou animais e transformou a floresta num manto negro.

Até esta sexta-feira havia registo de 20 feridos, quatro dos quais bombeiros. O número de fogos ativos ameaçava voltar a superar a centena e previa-se um agravamento devido à intensidade do vento. Mais de mil bombeiros auxiliados por 20 aviões combatem as chamas. Os casos mais graves registavam-se na região administrativa de Ática, que engloba a capital; na ilha de Eubeia; no Peloponeso; em Ftiótida (centro); e em Grevena (Norte). A guarda costeira retirou mais de 650 pessoas de praias de Eubeia e o campo de Malakasa, perto de Atenas, com dois mil refugiados, teve de ser evacuado.

Na vizinha Turquia, a situação é igualmente trágica. Já morreram oito pessoas e várias localidades foram evacuadas, incluindo a estância turística de Bodrum. Os bombeiros impediram que as chamas atingissem uma central termoelétrica de carvão em Mugla, na região do Egeu.
Grécia Eubeia Atenas acidentes e desastres incêndios questões sociais política autoridades locais
Ver comentários