Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mergulhador revela que tiveram de sedar os 12 jovens resgatados de gruta da Tailândia

John Volanthen escreveu um livro em que descreve momentos aterradores do resgate que correu mundo.
Correio da Manhã 12 de Maio de 2021 às 16:58
Meninos resgatados de gruta na Tailândia
Meninos resgatados de gruta na Tailândia FOTO: Reuters
John Volanthen, um dos mergulhadores que resgatou os 12 jovens de um gruta da Tailândia em 2018 fez novas revelações sobre o salvamento que deixou o mundo em suspenso. 

Numa entrevista exclusiva ao jornal britânico Mirror, a propósito do livro que escreveu sobre o salvamento, Volanthen, de 49 anos, assume que, ao entrar na gruta, temeu que as 12 crianças estivessem mortas. O cheiro que se fazia sentir fê-lo temer que se tratasse do cheiro de corpos em decomposição, no entanto, o cheiro nauseabundo era de uma casa de banho improvisada pelo grupo. 

Este foi apenas um dos momentos surreais que o mergulhador viver e que nunca mais irá esquecer. 

Em "13 lições que salvaram 13 vidas", John revela que tiveram de sedar os jovens com Cetamina para o intenso exercício de nado pela sobrevivência. 

A explicação de John tem por base a experiência. Num outro resgate, a viagem de volta pela sobrevivência tornou-se mais difícil porque os trabalhadores que estavam a ser salvos começaram a lutar contra a água, correndo o risco de perder a linha de navegação até saírem da gruta. Não querendo correr o risco de que o mesmo acontecesse com os jovens, os mergulhadores optaram pela única solução que lhes pareceu mais segura em relação ao risco que corriam as crianças: os jovens teriam de ser sedados.

"Sabíamos que não havia como tirar os meninos conscientes ao longo de um quilómetro de passagem inundada", diz John.

"Em algum momento eles entrariam em pânico, e isso foi sublinhado nesse outro resgate em que trabalhadores da água adultos do sexo masculino foram retirados de um local que talvez fosse de 80 metros de passagem"

Com a ajuda do anestesista especialista Richard Harris, a equipa estava pronta com uma mistura de cetamina, xanax e atropina. Só após as crianças terem sido sedadas se iniciou o resgate que correu mundo. 

A vida das 12 crianças foi salva. Apenas um dos mergulhadores, que foi homenageado como o "mergulhador herói", perdeu a vida nos trabalhos de salvamento. 
Tailândia John Volanthen questões sociais acidentes e desastres salvamento / busca
Ver comentários