Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Merkel surpreende alemães e escolhe música punk de Nina Hagen para despedida

Chanceler vai deixar o cargo após 16 anos no poder.
2 de Dezembro de 2021 às 12:33
Artista de punk Nina Hagen
Artista de punk Nina Hagen FOTO: direitos reservados
Para a cerimónia "Grosser Zapfenstreich", que decorre esta quinta-feira, a chanceler alemã Angela Merkel teve que escolher três músicas para serem tocadas. Merkel surpreendeu os alemães com a escolha de uma das músicas... uma canção da lenda do punk, Nina Hagen, que se tornou um ícone daquele género musical na Alemanha Ocidental após a queda do Muro de Berlim.

Hagen é originária, tal como Merkel, da antiga Alemanha de Leste, pelo que a escolha da chanceler parece ter um especial valor simbólico na hora da despedida. Então, recorde-se, as interpretações de Nina Hagen eram era vistas como críticas da Alemanha de Leste, país aliado com o bloco político liderado pela antiga União Soviética.

Segundo o The Guardian, a escolha da chanceler desta música punk para a cerimónia militar de despedida é uma revelação da "Ostalgie" - nostalgia da Alemanha Oriental. Angela Merkel passará o cargo a Olaf Scholz após 16 anos à frente dos destinos da Alemanha.

Angela Merkel escolheu, para além do êxito da cantora punk da Europa do Leste, "Du hast Farbfilm vergessen", escolheu o hino cristão "Grosser Gott, wir loben dich" (Grande Deus, nós te louvamos, em português) e a canção popular alemã "Fur mich, soll's rote Rosen regnen" (Devia chover rosas rosas vermelhas para mim, em português), segundo a rádio Deutsche Welle.

A escolha do hino cristão escrito pelo padre Ignaz Franz, em 1771, surgiu, provavelmente, devido às raízes cristãs do seu partido, a União Democrata-Cristã. A rádio alemã que avançou a notícia acredita também que a educação de Merkel como filha de um pastor protestante tenha motivado a sua escolha.

A canção popular da artista alemã Hildegard Knef é uma "melodia melancólica" sobre os sonhos e ambições comuns na adolescência. "Eu quero tudo ou nada", pode ler-se na música.
Ver comentários