Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Morreu o ‘pai da bomba nuclear’ do Paquistão

Polémico cientista morreu aos 85 anos de Covid-19.
Francisco J. Gonçalves 11 de Outubro de 2021 às 08:00
Khan foi considerado um herói nacional por fazer do país uma potência nuclear
Khan foi considerado um herói nacional por fazer do país uma potência nuclear FOTO: Faisal Mahmood/Reuters
O chamado ‘pai da bomba nuclear’ do Paquistão morreu aos 85 anos depois de ser hospitalizado com Covid-19. Abdul Qadeer Khan estudou na Índia, Paquistão, Alemanha, Holanda e Bélgica e viria a tornar-se herói nacional por, em 1998, transformar o seu país na primeira potência nuclear islâmica.

Um dia confessou ter partilhado segredos nucleares com o Irão, a Líbia e a Coreia do Norte, mas retirou depois essas declarações e ligações políticas que evitaram que fosse preso.

Em 2004 foi detido e pediu desculpa na TV, sendo depois alvo de um perdão do presidente Pervez Musharraf, mas seria mantido em prisão domiciliária até 2009. No Ocidente, onde foi acusado de ser grande culpado pela proliferação nuclear no Mundo, o tratamento clemente de Khan mereceu críticas.

Agora, o PM em funções, Imran Khan, prestou-lhe homenagem dizendo que o país perdeu “um ícone nacional”.

Ver comentários