Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mulher do traficante mexicano 'El Chapo' condenada a três anos de prisão

Emma Coronel Aispuro, de 23 anos, implorou por misericórdia ao juiz do tribunal federal de Washington antes de ouvir a sentença. 
1 de Dezembro de 2021 às 08:55
Emma Coronel
Emma Coronel FOTO: Getty Images

A mulher do narcotraficante mexicano Joaquin "El Chapo" Guzman foi condenada a três anos de prisão na terça-feira, depois de se ter confessado culpada de ajudar o cartel de Sinaloa.

Emma Coronel Aispuro, de 23 anos, implorou por misericórdia ao juiz do tribunal federal de Washington antes de ouvir a sentença. 

"Com todo o respeito, dirijo-me a si hoje para expressar o meu verdadeiro pesar por todo e qualquer dano que eu possa ter causado, e peço-lhe a si e a todos os cidadãos deste país que me perdoem", disse Emma, citada pela Reuters.

Acrescentou ainda que receava que o juiz não a perdoasse por ela ser a companheira do 'El Chapo'. "Talvez por isso sinta que precisa de ser mais duro comigo, mas rezo para que não faça isso", acrescentou.

Emma Coronel já tinha confessado os crimes de que é acusada em junho. Ao todo, a arguida é acusada de conspiração para distribuição de drogas ilegais, conspiração para lavagem de dinheiro e envolvimento em negociações financeiras com o cartel de drogas de Sinaloa.

Os promotores federais pediram uma pena de prisão de quatro anos e uma indemnização de 1,5 milhões de dólares como sentença.

"Embora o efeito geral da conduta do réu tenha sido significativo, o papel real do réu foi mínimo. O réu agiu principalmente em apoio ao marido", disse o advogado de defesa Anthony Nardozzi. "Ela rapidamente aceitou a responsabilidade pela conduta criminosa".

Emma Coronel nasceu nos EUA e casou-se com o 'El Chapo' quando ainda era adolescente. O casal tem duas filhas gémeas de nove anos.

Em fevereiro, Emma foi presa no Aeroporto Internacional Dulles, nos arredores de Washington. Como parte do acordo de confissão admitiu ter agido como mensageira entre Guzman e outros membros do cartel de Sinaloa enquanto ele estava detido na prisão de Altiplano, no México, após ter sido preso em 2014.  

'El Chapo' usou essas comunicações para planear a famosa fuga da prisão em 2015, por meio de um túnel subterrâneo construído pelo cartel.

O traficante acabou por ser recapturado em janeiro de 2016 e extraditado um ano depois para os Estados Unidos. Em fevereiro de 2019 foi condenado por tráfico de drogas, conspiração, sequestro, homicídio e outras acusações, e posteriormente condenado a prisão perpétua.

O juíz disse que levou em consideração os antecedentes da arguida, bem como o fato de ela ser a única responsável pelos filhos devido à prisão perpétua do marido.

"Boa sorte para si", disse o juiz a Emma no final da audiência. "Espero que crie as suas gémeas num ambiente diferente daquele que vive hoje."

 



 

 



Ver comentários