Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Operação inédita com drones tem 14 minutos para salvar cães cercados pela lava do vulcão de La Palma

Reduzida autonomia dos drones de carga usados no resgate é o principal obstáculo.
Ricardo Ramos 21 de Outubro de 2021 às 08:22
A carregar o vídeo ...
Drone lança comida a cães presos devido à lava em La Palma
Numa operação inédita e arriscada, drones de carga vão tentar nas próximas horas resgatar três cães que estão há vários dias cercados pela lava na ilha de La Palma, nas Canárias. O primeiro teste correu bem, mas o grande obstáculo será a reduzida autonomia dos drones usados na operação, que têm apenas 14 minutos para resgatar os cães e levá-los até local seguro.

As condições na zona são extremamente complicadas, com elevadas temperaturas e a presença de cinzas que impedem a utilização de helicópteros para fazer o resgate. Os animais, que estão num recinto murado, têm sido mantidos vivos com a ajuda de pequenos drones que largam comida e água, mas para o resgate terão de ser usados drones de carga com capacidade para transportar pesos de até 24 quilos.

As aeronaves serão controladas à distância por pilotos de uma empresa especializada, que estarão a cerca de 500 metros do local onde se encontram os cães. Numa primeira fase, vão usar os drones para largar comida, para os animais se habituarem ao ruído dos motores enquanto os pilotos inspecionam o terreno com a ajuda de câmaras óticas e térmicas.

Depois, um drone de carga irá baixar uma rede até ao recinto e tentar atrair os cães com um isco. Uma vez o animal capturado, o drone subirá até uma altitude de vinte metros para atravessar o campo de lava até local seguro. Devido à reduzida autonomia dos drones, a captura do animal terá de ocorrer, no máximo, nos primeiros cinco minutos de voo.
Canárias La Palma acidentes e desastres política questões sociais meteorologia
Ver comentários