Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Papa deixa mensagem de abertura aos refugiados na Hungria

Francisco encontrou-se com o primeiro-ministro VIktor Orbán e pediu aos húngaros para abrirem os braços aos refugiados e necessitados.
Manuela Guerreiro 13 de Setembro de 2021 às 08:13
Francisco encontrou-se com o primeiro-ministro VIktor Orbán
Francisco encontrou-se com o primeiro-ministro VIktor Orbán FOTO: VATICAN MEDIA/reuters
"O meu desejo é que sejam assim: alicerçados e abertos, enraizados e respeitosos”, disse este domingo o Papa Francisco em Budapeste perante milhares de fiéis, numa crítica velada à política anti-imigração do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, com quem esteve reunido durante 40 minutos.

Numa viagem relâmpago à Hungria, e antes de seguir para uma visita de três dias a Eslováquia, o Papa encontrou-se com o presidente húngaro, János Áder, com Orbán e com o Conselho Ecuménico das Igrejas.

Segundo o Vaticano, o encontro com o PM decorreu num ambiente cordial. Orbán publicou uma foto no Facebook e disse que pediu a Francisco para não deixar “perecer a Hungria cristã”, numa alusão às diferenças com o Vaticano em matérias como a imigração. A Hungria é o país europeu que menos refugiados acolhe e que mais devoluções de migrantes realiza.

Mais tarde, durante a bênção do Angelus, o Papa disse que “a cruz, plantada no chão, não só convida a enraizar-nos bem, como também levanta e estende os seus braços a todos”. 
Hungria Omeu Viktor Orbán Budapeste Papa Vaticano questões sociais
Ver comentários