Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Papa Francisco pede para que pais apoiem os filhos homossexuais e não os condenem

Francisco afirmou que os pais não se devem esconder atrás de uma atitude de condenação quando sabem da orientação sexual dos filhos.
27 de Janeiro de 2022 às 10:57
Papa Francisco
Papa Francisco FOTO: GUGLIELMO MANGIAPANE/reuters

O Papa Francisco disse, esta quarta-feira, que os pais de pessoas homossexuais não devem os condenar, mas sim oferecer-lhes apoio.

Francisco afirmou que os pais não se devem esconder atrás de uma atitude de condenação quando sabem da orientação sexual dos filhos, afirmando que os homossexuais têm o direito a serem aceites pelas famílias como filhos e irmãos.

O líder da Igreja disse ainda que apesar da instituição não poder aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, pode apoiar leis de união civil destinadas a dar direitos aos casais homossexuais nas áreas das pensões, saúde e herança.

No ano passado, o Vaticano emitiu um documento com a diretiva de que os padres católicos não podem abençoar uniões de casais do mesmo sexo, após surgir, em alguns países, como os Estados Unidos da América e a Alemanha, padres a abençoarem casais homossexuais. Conservadores da Igreja condenaram a atitude do Papa de enviar notas de agradecimento a padres e freiras que abençoavam católicos homossexuais, dizendo que a Igreja está a confundir os fiéis. 

No mês passado, um departamento do Vaticano pediu desculpa à comunidade LGBTQ por lhes "causar dor" e removeu do site um link que fornecia material de um grupo católico de defesa dos direitos homossexuais que está em preparação para uma reunião do Vaticano em 2023 sobre a direção futura da Igreja.

Francisco Igreja Vaticano Papa religião questões sociais minorias
Ver comentários
}