Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Imagens aéreas mostram dimensão da operação policial em favela do Rio de Janeiro que fez pelo menos 25 mortos

Durante várias horas houve diversos confrontos com armas de guerra entre criminosos e a polícia.
Domingos Grilo Serrinha, correspondente no Brasil e Correio da Manhã 6 de Maio de 2021 às 16:49
A carregar o vídeo ...
Pelo menos 25 mortos em operação da polícia numa favela do Rio de Janeiro. Veja as imagens

Pelo menos 25 pessoas morreram na manhã desta quinta-feira durante uma gigantesca operação da Polícia Civil (Judiciária) do Rio de Janeiro na favela do Jacarezinho, na zona norte daquela cidade brasileira. De acordo com informações avançadas pouco antes das 12h00 locais, 16h00 em Lisboa, quando ainda havia confrontos, 14 das vítimas mortais são alegados criminosos. Há ainda um agente da Divisão de Narcóticos entre os mortos.

Cinco pessoas ficaram feridas durante a operação relacionada com investigações a grupo suspeito de recrutar crianças e adolescentes para o mundo do crime.


Segundo informações do jornal "Extra", o polícia que morreu chegou a ser levado para o Hospital municipal Salgado Filho, no bairro do Méier, mas não resistiu. Outros dois agentes da polícia também foram atingidos durante o confronto.

Durante várias horas houve diversos confrontos com armas de guerra entre criminosos e a polícia, que usou blindados para abrir caminho e foi auxiliada no ar por helicópteros com homens armados que faziam voos razantes sobre as habitações. Imagens exibidas ao vivo pela televisão mostraram criminosos armados com fuzis militares e metralhadoras a fugir de telhado em telhado, enquanto outros arrombavam as portas de habitações humildes para se esconderem dentro das casas, fazendo os moradores de reféns.

Dois passageiros de uma composição do metropolitano que passava pela região foram atingidos por balas perdidas e ficaram feridos, mas aparentemente sem gravidade. Outras pessoas que tinham saído de madrugada de casa para irem trabalhar e aguardavam o metropolitano ou os comboios suburbanos na Estação de Triagem, próxima ao Jacarezinho, também foram atingidas, mas não há notícia de mortos neste local.

Até ao início da tarde desta quinta-feira, polícias e traficantes com armamento pesado ainda corriam pelas ruas da favela, para pânico da população, e havia confrontos, mas menos intensos do que ao nascer do dia. Segundo a polícia, o Comando Vermelho usa o Jacarezinho como base para desencadear ações de roubo de carga, tráfico de droga em larga escala, assaltos e ataques a postos policiais, e funciona igualmente como um refúgio para criminosos procurados.
Ver comentários