Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

"Tarde demais para sair": População cercada pelos fogos na Austrália. Bombeiros aconselham busca por abrigo

Na fronteira com o estado de Nova Gales do Sul, cerca de quatro mil pessoas fugiram para as praias. Em zonas mais remotas já não é possível fugir.
Correio da Manhã e Lusa 31 de Dezembro de 2019 às 07:30
Imagens impressionantes mostram bombeiros 'engolidos' pelo fogo na Austrália
Fogos na Austrália
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Imagens impressionantes mostram bombeiros 'engolidos' pelo fogo na Austrália
Fogos na Austrália
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Imagens impressionantes mostram bombeiros 'engolidos' pelo fogo na Austrália
Fogos na Austrália
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Incêndios queimaram 40 mil hectares no estado da Austrália do Sul
Os bombeiros australianos captaram imagens impressionantes do combate às chamas no sudeste da Austrália. No vídeo partilhado no Twitter é possível ver o fogo 'engolir' a equipa de bombeiros que teve de se proteger dentro do carro de combate ao fogo.


Os incêndios florestais que deflagram na Austrália fizeram mais dois mortos. Pelo menos cinco pessoas estão também desaparecidas e milhares fugiram para praias do sudeste da Austrália, anunciaram esta terça-feira as autoridades.

Segundo avança o ABC News, duas das vítimas mortais são homens, pai e filho de 63 e 29 anos, que inicialmente tinham sido dados como desaparecidos na cidade de Cobargo. Para além das dois homens, a Sky News avançou que um bombeiro morreu e dois foram queimados enquanto combatiam o incêndio em Nova Gales do Sul.

Os serviços de emergência do estado australiano de Victoria avisou a população através do Twitter que em zonas mais remotas do estado é "tarde demais para sair" e pediu que estes se protejam e procurem abrigo.


"Hoje é um dia terrível para [o estado] de Nova Gales do Sul. Após a trágica morte, na noite passada, de um bombeiro voluntário, a polícia confirmou duas mortes em Cobargo. Uma terceira pessoa está desaparecida", afirmou, em conferência de imprensa, a chefe de governo daquele estado, Gladys Berijiklian.

Antes, o chefe de governo do estado de Victoria, Daniel Andrews, indicara que estão por localizar quatro pessoas naquele estado do sudeste do país, e que se encontravam nas áreas onde vários fogos estão ativos.

Milhares de pessoas foram convidadas a sair de East Gippsland - um ponto turístico em Victoria, Austrália - mas muitos ignoraram o apelo. A estrada principal está agora fechada e aqueles que não evacuaram o local antes, já não o podem fazer.

Em declarações à Sky News, Tim Bull, o deputado de East Gippsland, disse que 11 áreas estavam sob 'nível de perigo extremo'.

No município de East Gippsland, na fronteira com o estado de Nova Gales do Sul, ao qual pertence Mallacoota, cerca de quatro mil pessoas fugiram para as praias para escapar às chamas, numa das regiões mais turísticas da Austrália.

A cidade foi 'engolida' pelo fogo e, em todo o estado, quase 900 casas foram destruídas e 3,6 milhões de terra estão queimados. 

O governo disse que iria compensar os bombeiros voluntários de Nova Gales do Sul e o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, disse que seriam feitos pagamentos até 3761 euros aos bombeiros qualificados que passassem mais de 10 dias no combate às chamas. 

Austrália acidentes e desastres incêndios fogo autoridades mortes
Ver comentários