Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia brasileira recaptura traficante de armas que tinha fugido da cadeia pela porta da frente

Homem conseguiu fugir da prisão porque usou um documento falso de soltura.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 21 de Abril de 2021 às 19:11
Prisão xxx
Prisão xxx FOTO: CMTV

Agentes especiais da Polinter, polícia interestadual brasileira, prenderam esta quarta-feira, no estado do Rio de Janeiro o mega-traficante de armas João Filipe Barbieri, considerado um dos maiores vendedores ilegais de armas do mundo. Barbieri, condenado no Brasil a 27 anos de prisão por tráfico internacional de armas, estava em fuga desde o ano passado, quando conseguiu fugir de uma penitenciária do Rio de Janeiro usando um alvará de soltura falso.

O traficante foi localizado e preso na favela do Jacaré, numa região conhecida como Piratininga, na cidade de Niterói, no outro lado da Baía da Guanabara, em frente ao Rio de Janeiro. A prisão coroou cinco meses de intensas diligências da polícia do Rio de Janeiro após a escandalosa fuga do traficante de armas no ano passado, até hoje não esclarecida completamente.

João Filipe Barbieri, sobrinho de outro grande traficante de armas, Frederic Barbieri, um cidadão de dupla nacionalidade brasileira e norte-americana conhecido internacionalmente como "O Senhor das Armas" e que está preso nos EUA, fugiu da cadeia onde estava preso em Bangu, no Rio de Janeiro, no dia 18 de novembro do ano passado. O advogado dele apresentou um alvará de soltura e o mega-traficante de armas saiu tranquilamente pela porta da frente da cadeia, só semanas depois se tendo verificado que o documento era falso mas foi aceite apesar de conter erros de português e não corresponder aos padrões habituais.

João e o tio, Frederick, são acusados no Brasil e nos EUA de enviarem milhares de armas de guerra ilegalmente para vários países. Os dois foram presos em 2017, um no Brasil e o outro nos EUA, depois de a polícia do Rio de Janeiro ter descoberto um grande carregamento de espingardas de uso militar numa carga de aquecedores de piscina enviada do estado norte-americano da Florida para a capital fluminense.
Brasil Polinter Rio de Janeiro João Filipe Barbieri EUA crime lei e justiça política crime questões sociais
Ver comentários