Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Polícia de Cabo Verde aumenta operações para combater criminalidade na cidade da Praia

Ministro da Administração Interna reconhece que nos últimos dias o país regista um aumento de ocorrências de violência.
Lusa 24 de Agosto de 2021 às 18:17
Polícia Judiciária de Cabo Verde
Polícia Judiciária de Cabo Verde FOTO: d.r.
As autoridades policiais cabo-verdianas vão aumentar as operações, particularmente na cidade da Praia, nos próximos dias para travar a onda de criminalidade na capital do país, anunciou esta terça-feira o ministro da Administração Interna de Cabo Verde, Paulo Rocha.

Em conferência de imprensa, na cidade da Praia, o ministro reconhece que nos últimos dias o país, e particularmente, a capital, regista um aumento de ocorrências de violência e de ocorrências criminais.

"Tenho dito há já algum tempo que ciclicamente a cidade da Praia passa por esta situação e o esforço que tem sido feito vem no sentido de dilatarmos os ciclos de modo que a situação de confiança e de sentimento de segurança seja cada vez mais perene", afirmou o governante.

Em concreto, avançou que as autoridades policiais vão aumentar ainda mais o nível de operacionalidade, que disse já ser permanente e constante.

"Para além disso, estão a ser equacionadas outras medidas de intervenção que o Governo oportunamente fará a apresentação", deu conta Paulo Rocha.

Na segunda-feira, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) exigiu ao Governo "medidas concretas" para "pôr cobro à situação de insegurança" no país, e particularmente na Cidade da Praia.

"A situação de facto é muito complicada, nos últimos tempos, eventualmente por causa da pandemia houve uma certa acalmia, mas, nos últimos dias, a situação começa a agravar-se de forma preocupante e muitas vezes sem que sejam identificados no imediato os autores", afirmou o secretário-geral do maior partido da oposição cabo-verdiana, Julião Varela.

Vários casos de crimes foram noticiados nos últimos dias na Praia, com assassinatos, entre eles de um empresário indiano, de um jovem no bairro de Tira Chapéu, de outra jovem em Palmarejo, ou de uma mulher cujo corpo foi abandonado numa ribanceira nos arredores da capital do país.

Segundo dados avançados em março pelo diretor nacional da Polícia Nacional, Emanuel Moreno, a criminalidade diminuiu 7,2% em Cabo Verde em 2020, comparativamente ao ano anterior.

Em 2020, foram registadas 13.991 ocorrências criminais em todo o país, uma redução de 1.086 em relação ao ano anterior (-7,2%).

Ao longo dos últimos quatro anos o país registou uma "redução progressiva" das ocorrências criminais, de 57,2% (menos 11.915 ocorrências), ainda segundo o responsável máximo da PN cabo-verdiana.

Relativamente à tipologia de crimes, a polícia cabo-verdiana notou 36 homicídios em 2020, mais dois do que no ano anterior, sendo a maioria (23) na ilha de Santiago, seguida de São Vicente (6), Brava e Fogo com dois cada, e Santo Antão, Boa Vista e São Nicolau todas com um.

O crime mais frequente no país em 2020 foi a ofensa corporal, com 2.458 ocorrências, menos 80 do que o ano anterior, seguido do crime de violência baseada no género, que teve mais 1.667 ocorrências, mas 32 do que em 2019, e da ameaça, com 1.144 casos, mais sete do que em 2019.

Cabo Verde Governo cidade da Praia segurança dos cidadãos questões sociais
Ver comentários