Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Polícia encontra quase quatro mil ossos humanos na casa de talhante homicida canibal

Homem estava acusado de matar cinco mulheres. Agora, as autoridades acreditam que terá assassinado e comido cerca de 20 pessoas.
Correio da Manhã 13 de Junho de 2021 às 18:52
Andrés terá assassinado 20 pessoas
Andrés terá assassinado 20 pessoas FOTO: Direitos Reservados

Andrés, um talhante mexicano é o principal suspeito do homicídio da mulher de um agente da polícia da Cidade do México, assim como de pelo menos outros 5 homicídios e de atos canibais, após ter dito em tribunal que arrancou a pele da cara de uma das vítimas, porque "ela era muito bonita". Agora, na casa do homicida, as autoridades fizeram uma descoberta macabra: debaixo dos chão de um dos quartos forma encontrados 3787 ossos humanos.

Segundo o The Sun, os investigadores admitem que as ossadas encontradas estavam partidas em várias partes, o que sugere que os corpos das vítimas de Andrés foram também comidos pelo homicida. As autoridades acreditam que os ossos serão de entre 17 a 20 pessoas, mas assumem que as buscas continuarão na casa de Andrés, em outras divisões, e que poderão ser encontradas "muitas mais vítimas".

Foram também encontrados objetos pessoais e documentos de identificação de muitas pessoas, escondidos pela casa, que a polícia acredita serem das vítimas. O caso começou a ser investigado depois de Andrés ter convidado uma amiga, mulher de um agente da polícia, para ir com ele às compras. A mulher desapareceu nesse dia.

Segundo relatos, buscas iniciais à casa do homem revelaram o corpo da mulher mutilado e esquartejado, assim como partes do corpo de pelo menos outras cinco mulheres, que Andrés confessou ter matado.

Andrés Cidade do México crime lei e justiça crime polícia questões sociais homicídio morte
Ver comentários