Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Polícia indicia psicólogo e dois enfermeiros pelo óbito de Maradona

Novos relatórios médicos podem comprometer equipa clínica.
Correio da Manhã 10 de Fevereiro de 2021 às 08:15
Maradona
Maradona FOTO: Reuters
A Polícia já identificou os primeiros culpados pela morte de Diego Maradona. Trata-se do psicólogo Carlos Díaz, que acompanhou o ex-jogador de futebol nos últimos meses de vida, e ainda dois enfermeiros, Dahiana Gisela Madrid e Ricardo Almirón. Na mira das autoridades estão ainda o neurocirurgião Leopoldo Luque e a psiquiatra Agustina Cosachov.

"As investigações ainda não estão concluídas. Para isso vamos esperar por mais provas, como os pareceres médicos", explicou uma fonte Procuradoria-Geral da República de San Isidro, responsável pela nomeação dos primeiros culpados. No relatório uma das enfermeiras assume a omissão de vários factos importantes no primeiro depoimento.

Maradona morreu a 25 de novembro, aos 60 anos. Tinha sido sujeito a uma recente cirurgia.

Afirmações polémicas
Giannina Maradona, uma das filhas de Diego Maradona, usou o Twitter para se defender das críticas. "O meu pai foi apontado como um filho da p*** pelo adultério no casamento. O meu apelido era ‘maradroga’ por causa da doença dele com drogas".
Ver comentários