Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Pornhub apaga 75% dos vídeos do site após acusação de imagens abusivas e de violência

Página apagou todos os conteúdos oriundos de utilizadores não verificados, o que corresponde a mais de metade do conteúdo da plataforma. 
Correio da Manhã 16 de Dezembro de 2020 às 17:30
Pornhub, a maior plataforma de conteúdos pornográficos do mundo e com mais de 42 milhões de visitas em 2019 apaga 75% do conteúdo disponível no site após um artigo publicado no The New York Times denunciar imagens de violência e abusos sexuais na página. 

A página apagou todos os contéudos oriundos de utilizadores não verificados, o que corresponde a mais de metade do conteúdo da plataforma. 

"O artigo do jornal norte-americano apontou para a presença no Pornhub de vídeos resultantes de abuso infantil, pornografia de vingança , violação, câmaras escondidas e violência extrema. Kristof, o autor do artigo, partilhou os testemunhos de algumas vítimas; O autor questionou também o governo do Canadá, que se define como feminista, permite que essa empresa aproveite esse tipo de vídeo", avança o El País

A investigação do The New York Times provocou várias reações em instituições e levou a que as empresas Visa e MasterCard terminassem as suas relações com a empresa. Segundo a imprensa brasileira "em novembro de 2019, a Paypal já tinha deixado de trabalhar com a página e vários deputados canadianos exigiram ao Governo canadiano uma ação, uma vez o Pornhub pertence à MindGeek, um conglomerado de plataformas tecnológicas sediado no Canadá com mais de 100 páginas, na sua maioria pornográficas, incluindo produtoras de filmes para adultos e marcas.  Apesar de a empresa ser gerida a partir de Montreal, tem sede fiscal no Luxemburgo". 

Na noite de domingo, o Pornhub anunciou em comunicado a sua "política de proibir usuários não verificados de enviar vídeos. Acabamos de descontinuar todo o conteúdo carregado anteriormente que não foi criado por empresas parceiras ou membros do programa modelo. (...) Isso significa que cada material carregado no Pornhub vem de fontes verificadas, uma exigência que plataformas como Facebook, Instagram, TikTok, YouTube, Snapchat e Twitter ainda não estabeleceram".

Na segunda-feira, o site da Pornhub indicava pouco mais de 2,9 milhões de vídeos disponíveis. De acordo com a Motherboard, o número girava em torno de 8,8 milhões no dia anterior.

Ver comentários